Número de estudantes no exterior tem alta

O total de brasileiros cursando a graduação nos Estados Unidos cresceu 65,8% entre 2011 e 2016. Coordenadores de escolas particulares de São Paulo dizem que o aumento na procura pelo ensino superior fora do país se deve ao currículo mais flexível e voltado ao mercado de trabalho e à crise nas instituições públicas brasileiras, que têm sofrido com cortes de verba.

No ano letivo americano de 2015-2016, último dado do Instituto de Educação Internacional, dos Estados Unidos, o Brasil tinha 6.990 alunos em graduações - cinco anos antes eram 4.215. Com a crise econômica, não houve queda de calouros brasileiros, mas ritmo menor de crescimento. Entre 2014-2015 e o período seguinte, a alta foi de 1,7%.

No 3º ano do ensino médio, Adriely Costa, de 16 anos, espera entrar nesse grupo. Desde o 9 º ano do ensino fundamental ela se prepara para fazer um curso na área de negócios. "Não me identifico muito com as instituições públicas brasileiras. A USP (Universidade de São Paulo) nunca me atraiu porque é muito focada em pesquisa e não tanto para o mercado." (E.C.)

Deixe uma resposta

Comentários