CNH digital começa a vigorar em 2018

Ministro das Cidades, Bruno Araújo, participou do lançamento realizado em Goiás
Ministro das Cidades, Bruno Araújo, participou do lançamento realizado em Goiás - FOTO: Valter Campanato/Agência Brasil
A Carteira de Habilitação Nacional eletrônica (CNH-e) deve estar disponível em Mogi das Cruzes e cidades da região, assim como em todo o Estado de São Paulo até fevereiro de 2018. A expectativa é do Ministério da Cidades que ainda realiza testes, e na última terça-feira, implantou a novidade no Estado de Goiás.  O documento digital será complementar ao impresso, que continuará a ser emitido. A novidade promete praticidade ao condutor que terá acesso à sua CNH através de um aplicativo no celular. 

Para conseguir a versão digital, é preciso baixar o aplicativo CNH-e, disponível nas plataformas Android, Apple ou Windows Store, preencher o cadastro no site do Departamento Nacional de Trânsito (Denatran) e ir pessoalmente ao Departamento Estadual de Trânsito (Detran) onde o documento original foi emitido para confirmar os dados. Um código será enviado e através dele será possível criar um login e senha. A taxa de emissão para a versão digital ainda não foi definida.

Apenas condutores que já possuem a nova versão da CNH com QR Code, um código de barras que é escaneado por aparelhos celulares, poderão ter o documento eletrônico. Não há necessidade de uma conexão constante à Internet, permitindo que o motorista utilize o aplicativo sempre que precisar. 

Um dos principais benefícios apontados é que mesmo que o condutor esqueça a carteira em casa, ele poderá ficar tranquilo em relação ao documento. A carteira de habilitação pode ser emitida para maiores de 18 anos que realizarem as provas teóricas e práticas necessárias, aplicadas por escolas cadastradas, e forem aprovados. Já a pontuação para as infrações no trânsito continuam iguais, variando entre três e sete pontos, além de algumas infrações sujeitas a suspensão imediata da CNH. (*Texto sob supervisão do editor)