Parque das Neblinas comemora 13 anos de ações em meio à natureza

Embora esteja presente em toda a região, Poá é a única a não ter esse bioma
Embora esteja presente em toda a região, Poá é a única a não ter esse bioma - FOTO: Divulgação
O Parque das Neblinas, reserva privada da Suzano Papel e Celulose, administrada pelo Instituto Ecofuturo, completa 13 anos e oferece uma série de atividades para os visitantes. Entre elas estão trilhas guiadas e autoguiadas em meio à Mata Atlântica, canoagem, camping e ciclo turismo, passeio de bicicleta, este último lançado recentemente. O Parque, localizado nos municípios de Mogi das Cruzes e Bertioga, tem uma área de 6 mil hectares e abriga mais de 1.250 espécies da biodiversidade.

"A reserva cumpre um importante papel na conservação dos recursos naturais da Serra do Mar paulista, contribuindo para a proteção do maior contínuo de Mata Atlântica do Brasil, o Parque Estadual da Serra do Mar e a Serra de Paranapiacaba", afirma Paulo Groke, diretor de Sustentabilidade do Instituto Ecofuturo.

No Parque das Neblinas os visitantes escolhem atividades para interagir com a Mata Atlântica e vivenciar a natureza com todos os sentidos, até mesmo com o paladar. Há opção de degustar a gastronomia local, apreciando receitas elaboradas com ingredientes nativos, como o Cambuci, a taioba e o fruto da Palmeira Juçara. As refeições são preparadas pela Natural da Mata, empresa da comunidade de Taiaçupeba, no entorno do Parque, que busca valorizar a cultura local e fomentar o uso de ingredientes regionais na alimentação.

"A combinação de atividades com uma gastronomia de qualidade propicia um dia agradável, contribuindo para a sensibilização do visitante e o convidando à reflexão sobre a importância da reconexão e integração das pessoas com a natureza. Dessa forma, buscamos promover o despertar da consciência socioambiental e do entendimento de que todos nós somos responsáveis pela conservação ambiental", explica Groke.

Os destaques são as trilhas conduzidas por monitores locais e as autoguiadas, compostas por cinco trajetos que duram entre 30 minutos e 4 horas, além da área de camping em meio à floresta, com estrutura que garante privacidade e contato direto com a Mata Atlântica. Os visitantes também podem optar pela prática de canoagem contemplativa sobre as águas cristalinas do rio Itatinga e pelo ciclo turismo, circuito para quem curte pedalar com 10 quilômetros de extensão, incluindo trechos em antigas estradas localizadas às margens do rio e acesso à piscina natural. As atividades e ações realizadas reforçam a relevância da conservação da biodiversidade e da relação das pessoas com a natureza, promovem o desenvolvimento sustentável da região e disseminam conhecimento sobre manejo e restauração florestal.

Há um valor para visitação que varia de acordo com as atividades escolhidas e o Parque recebe diariamente até 50 pessoas. O número restrito visa proteger o local e proporcionar uma experiência com atendimento cuidadoso. Para visitar é preciso fazer agendamento prévio, com ao menos 48 horas de antecedência. As reservas podem ser feitas pelos telefones 4724-0555 e4724-0556 ou o e-mail [email protected]


Deixe uma resposta

Comentários