SPMar inicia isolamento de área do Rodoanel na divisa

Até o final de outubro será concluída a revitalização em 12 quilômetros do trecho
Até o final de outubro será concluída a revitalização em 12 quilômetros do trecho - FOTO: Juliana Oliveira
Ainda que em ritmo lento, a Concessionária SPMar, que administra o Trecho Leste do Rodoanel Mário Covas (SP-21), concluiu a limpeza da área embaixo do viaduto entre Suzano e Poá e iniciou o isolamento do espaço, que sofre com invasões e descarte de entulho e lixo constantemente.

O Dat esteve em Calmon Viana ontem e conferiu que novas estruturas de concreto, desta vez mais resistentes, estão sendo instaladas no trecho. A expectativa é que o alambrado seja recomposto e que o mesmo possa realmente conter as invasões. Isso porque a antiga barreira era bastante fraca, sendo derrubada sem dificuldade por pessoas que faziam o descarte irregular de materiais.

De acordo com a SPMar, até o final do mês de outubro será concluída a ação de revitalização e limpeza em 12 quilômetros localizados abaixo do viaduto do Trecho Leste do Rodoanel. Iniciada em julho, no quilômetro 109, na divisa dos municípios de Suzano e Poá, a mobilização segue até o quilômetro 123, passando também por Itaquaquecetuba. 

"O objetivo é limpar a área que tem sido utilizada por muitos moradores para descarte de entulho. Vamos aproveitar a oportunidade para recompor o alambrado e incluir vegetação em alguns trechos" afirma Marcos Fonseca, diretor executivo da concessionária.

A previsão é revitalizar e limpar pelo menos 120 mil metros quadrados de área. Além disso, serão recolocados cerca de 4,5 mil metros de cercas e alambrados que foram destruídos em função de atos vandalismo. A manutenção dessas áreas isoladas é de responsabilidade da SPMar, conforme previa o edital de licitação para a construção do anel viário.

Sem projetos

De acordo com a empresa, o vão livre abaixo do viaduto do Trecho Leste pode ser usado para projetos em prol da comunidade. Apesar de algumas conversas já terem acontecido com as prefeituras de Poá, Suzano e Itaquá, para utilização desses espaços, até hoje nenhuma cidade apresentou um projeto com viabilidade para implementar essa parceria.

A SPMar afirma que as tratativas acontecem desde 2015. "A concessionária acredita que a melhor forma de utilizar os espaços urbanos é tornando eles mais agradáveis ao uso comum. Isso vem de encontro com o conceito de cidades inteligentes, que ganha cada vez mais espaço na agenda dos gestores municipais pelo mundo e está transformando áreas urbanas ociosas em espaços mais funcionais e atraentes, com implantação de ciclofaixas, parque lineares até mesmo hortas comunitárias".

Deixe uma resposta

Comentários