Vereadores cobram mais "respeito"

Eles criticaram a falta de respostas da Prefeitura
Eles criticaram a falta de respostas da Prefeitura - FOTO: Ricardo Bittner/Câmara de Suzano
O assunto principal da tribuna na sessão ordinária de anteontem, na Câmara de Suzano, foi o pedido de "respeito" feito pelos vereadores ao Executivo. Isso porque, segundo eles, a administração municipal não está atendendo às solicitações dos parlamentares. Outra queixa feita pelos vereadores foi a ausência de respostas aos requerimentos aprovados pelo Legislativo. Inclusive, o vereador Lisandro Frederico (PSD), protocolou hoje um ofício ao presidente da Casa de Leis, José Izaqueu Rangel (PSDB), o Zaqueu Rangel, solicitando que a Câmara, de forma emergencial, peça à Justiça um mandado de segurança, obrigando a Prefeitura a cumprir a Lei Orgânica do município que rege que o prefeito tem que responder os requerimentos dos vereadores em até 15 dias.

O primeiro parlamentar a criticar o Executivo foi Carlos José da Silva (PSDB), o Carlão da Limpeza. "O secretário de Governo (Rosenil Barros Órfão) precisa começar a andar pela cidade, pois parece que ele só está sentado no gabinete. Se ele estivesse andando, veria como a cidade está", falou o vereador ao reclamar sobre a "buraqueira" nas ruas do município e também sobre o entulho. "Está dando vergonha. Suzano já foi conhecida como a Cidade das Flores. Agora está sendo chamada de a Cidade dos Buracos, do entulho, cidade do desprezo", comentou. "Isto é uma vergonha. Respeitamos o governo, mas queremos ser respeitados. A Prefeitura precisa responder os nossos requerimentos", disse.

O vereador André Marcos de Abreu (DEM), o Pacola, também reclamou dos buracos. "Na Vila Figueira, Raffo e Jardim Revista, não dá para andar. Tem buraco esperando espaço na calçada", ironizou. "O Ari (secretário de Obras, Manutenção e Infraestrutura) já foi vereador e sabe as dificuldades que enfrentamos na rua", argumentou Pacola. 

O parlamentar Antonio Rafael Morgado (PDT), o professor Toninho Morgado, fez questão de demonstrar sua "insatisfação e chateação" sobre esse assunto. "Eu não consigo sair de casa por causa do problema dos buracos nas ruas. A gente sabe da dificuldade do governo, mas está muito complicado esse excesso de buracos", analisou.

Justiça

Lisandro explicou, ao revelar seu pedido de mandado de segurança, que solicitou ao Executivo, em três requerimentos, informações sobre uma situação que envolve o Canil da cidade. O vereador disse que supostamente 40 animais sumiram do local. Ele pediu à administração municipal esclarecimento sobre o assunto. No entanto, não houve retorno. "A prefeitura, quando nega este tipo de informação, demonstra desconhecimento sobre o papel de fiscalizador de um vereador", discursou.

Deixe uma resposta

Comentários