Outubro Rosa reúne serviços de saúde e beleza à população

 Além de serviços, houve atrações culturais e recreação
Além de serviços, houve atrações culturais e recreação - FOTO: Juliana Oliveira
Diversos atendimentos gratuitos de saúde e beleza foram oferecidos na manhã de ontem aos moradores do bairro Marengo Alto, em Itaquaquecetuba, durante um evento realizado em comemoração ao Outubro Rosa. A iniciativa tem como objetivo incentivar a população feminina a realizar exames preventivos no combate ao câncer de mama.

Voluntários prestaram serviços como teste de glicemia, aferição de pressão arterial, distribuição de preservativos, orientações sobre Doenças Sexualmente Transmissíveis (DSTs), aids, informações sobre saúde bucal e medição do Índice de Massa Corporal (IMC). Atendimentos voltados à beleza, como manicure, maquiagem, design de sobrancelhas, cabeleireiro, também foram oferecidos. E, para completar, atividades de recreação para as crianças, como cama elástica e tênis de mesa, e apresentações culturais, como dança, contagiaram o público.

O prefeito de Itaquá, Mamoru Nakashima, disse que a iniciativa visa à prevenção não apenas do câncer, mas também de outras doenças que atingem as mulheres e que não são importantes apenas no mês de outubro, e sim no ano inteiro. "Geralmente, as mulheres vão ao médico quando já estão com a doença. E a função de eventos como este é tentar incentivá-las para que sempre façam um acompanhamento. A prevenção é necessária", destacou.

O evento foi aberto ao público e permitiu que qualquer pessoa utilizasse os serviços disponíveis, inclusive homens, que apoiaram a causa em prol das mulheres. O voluntário David Pereira, de 40 anos, fez um curso de cabeleireiro para participar de eventos beneficentes e atender a população. Para ele, o Outubro Rosa é uma ação importante para a saúde da mulher e que deve receber o apoio do governo e de instituições. "Acredito que política seja isso. Pensar no próximo e ajudá-lo", afirmou.

Luísa Correia, 82, alertou que o câncer pode atingir qualquer pessoa em diferentes fases da vida. Por este motivo eventos como esse são ótimos, pois alertam a população e, ainda, unem os moradores do bairro. "Acho muito importante, pois essa doença não tem idade, então, devemos estar sempre atentas", enfatizou.

José Marciel dos Santos, 45, foi ao evento para apoiar e também utilizar os serviços gratuitos. "As pessoas pensam que, quando estão bem, e não sentem nada, não precisam fazer exames. Mas quando fazem, muitas vezes, o resultado mostra que já estão com a doença avançada", alertou.

Participação

A Casa Aberta é um órgão da Prefeitura de Itaquá que realiza trabalhos sociais e uniu voluntários para contribuir para a realização do Outubro Rosa. Dentre eles a professora Natália Casper, 37, que destacou que este é o quarto ano que promovem o evento com o objetivo de atender a população. "Devemos conscientizar homens e mulheres, pois o câncer pode afetar a todos", apontou. (Texto sob supervisão do editor)

Deixe uma resposta

Comentários