Moradores reclamam do fechamento da Pediatria

Ala foi fechada no Hospital Dr. Guido Guida em outubro pela Prefeitura
Ala foi fechada no Hospital Dr. Guido Guida em outubro pela Prefeitura - FOTO: Mogi News
Moradores de Poá estão insatisfeitos com o fechamento do setor de Pediatria do Hospital Municipal Guida Guida, localizado no bairro Jardim Medina. A reportagem esteve ontem no local e conversou com algumas pessoas que haviam acabado de sair da unidade de saúde, todas elas criticaram o encerramento do atendimento infantil especializado.

Uma delas foi a cuidadora Cremilda Almeida Santana Garcia, de 44 anos. "Eu achei uma droga o fechamento da pediatria. Tenho filho e neto, quando precisar de atendimento vou fazer o quê? Deixar morrer? Terei que sair correndo com eles ou ficar rezando para que não fiquem doentes", disse ela, moradora da Vila Aurea.

A desempregada Laís Paz, de 23, embora não tenha filho, também não gostou da nova situação do hospital. "As mães terão que levar os filhos ou para o Santa Marcelina (Itaquaquecetuba) ou para Suzano (Pronto-Socorro municipal), que são mais perto. Vão ter que correr para tratar da saúde das crianças", afirmou ela, que mora em Calmon Viana.

Outra poaense que discordou do fechamento da Pediatria foi a aposentada Wilda Maria Gomes, 71, que mora no Jardim Nova Poá. "Não tem mais pediatra aqui. Esse é o local mais perto que as mães de Poá podiam levar as crianças, elas vão levar para onde agora? Eu espero muito que essa situação melhore para que o atendimento volte a ocorrer" definiu a aposentada.

O setor está fechado desde a semana passada, quando a Prefeitura de Poá decidiu encerrar os atendimentos por falta de recursos em virtude da queda no repasse do ISS (Imposto Sobre Serviços). Porém, antes de parar com completamente com as consultas, a administração municipal estava realizando um rodizio de médicos. "Vínhamos trabalhando com somente quatro pediatras, em sistema de escala de revezamento, atendendo em média 150 pacientes por dia. Esse revezamento estava gerando alto custo com pagamento de horas extras para esses profissionais".

A partir de agora, o atendimento será nas Unidades Básicas de Saúde (UBS). Somente os casos mais graves serão atendidos no Guido Guida. "Diante disso foi decidido que os atendimentos pediátricos de urgência e emergência passarão a ser feito pelos clínicos que estiverem de plantão. Os casos de atendimento eletivo deverão ser realizados na unidade de saúde mais próxima da residência do paciente. Os profissionais pediatras até então lotados no hospital passarão a prestar serviços em unidades de saúde a definir". Na manhã de hoje, o vice-prefeito e secretário de Saúde de Poá, Marcos Ribeiro da Costa (PDT), o Marquinhos Indaiá, fará uma coletiva de Imprensa para explicar a situação da ala pediátrica e sobre o futuro do hospital como um todo.

Deixe uma resposta

Comentários