Tribunal de Contas suspende pregão eletrônico do Semae

Futuro prefeito confirmou secretários de Obras (Claudio Rodrigues) e de Governo (Francisco Camargo)
Futuro prefeito confirmou secretários de Obras (Claudio Rodrigues) e de Governo (Francisco Camargo) - FOTO: Divulgação/PMMC
O Tribunal de Contas do Estado de São Paulo (TCE) recomendou a suspensão na semana passada de um pregão eletrônico do Serviço Municipal de Água e Esgotos (Semae), da Prefeitura de Mogi das Cruzes, que visava contratar uma empresa especializada na prestação de serviços comerciais, de atendimento móvel, presencial e telefônico, para compor uma rede de serviços que envolvem comunicação, voz e dados, pelo período de um ano.

Segundo informação apurada pela reportagem, a contratação dessa empresa forneceria uma melhor qualidade relacionada ao Serviço de Atendimento ao Cliente (SAC). Ou seja, a ideia da contratação da empresa é a de melhorar o atendimento, tanto para as pessoas que buscam informações.

Em contato com a reportagem, o Semae informou que o pregão foi suspenso por solicitação do TCE. "A licitação foi suspensa por recomendação do Tribunal de Contas, devido ao recurso de uma empresa que não concordou com a regras do edital", informou o órgão por meio da assessoria de Imprensa. A empresa ainda revelou o valor total da licitação. "O valor estimado na licitação é de R$ 3.583.372,77, para um período de 12 meses".

Por fim, o Semae informou que, apesar de o pregão estar suspenso momentaneamente, os serviços para a população continuarão sendo realizados. "A licitação é para agregar um novo serviço. Enquanto a estiver suspensa, o atendimento segue realizado como de costume, tanto telefônico (115), quanto presencial no Pronto Atendimento ao Cidadão (PAC)".

Vale lembrar que os PACs estão localizados na avenida Narciso Yague Guimarães, no prédio da Prefeitura, e na rua Capitão Francisco de Almeida, 47, no distrito de Brás Cubas.

Deixe uma resposta

Comentários