Prefeitura envia projeto que deve aumentar IPTU

Suzano representa 11% das leis barradas no Estado
Suzano representa 11% das leis barradas no Estado - FOTO: Ricardo Bittner/Câmara Suzano
A Prefeitura de Suzano enviou ao Legislativo o projeto de Lei Complementar nº 16/2017 que aprova a Planta Genérica de Valores (PGV) para efeito de cálculo e lançamento do Imposto sobre a Propriedade Predial e Territorial Urbana (IPTU) no ano que vem. A propositura, lida na sessão de ontem na Câmara de Suzano, está tramitando na Casa de Leis. Caso seja aprovada, ela refletirá no aumento do valor do IPTU. 

No documento, o prefeito Rodrigo Ashiuchi (PR) explica que "essa revisão deve ocorrer com maior constância, ante o dinamismo que se verifica no ramo imobiliário, onde, de tempos em tempos, certas regiões acabam sendo valorizadas e, outras desvalorizadas". A argumentação continua: "neste cenário, forçoso será lembrar que, nos últimos 20 anos, o município de Suzano só teve duas Plantas Genéricas de Valores". O projeto ainda não tem data para ser enviado à votação.

Também na sessão de ontem, o vereador Alceu Matias Cardoso (PRB), o pastor Alceu Cardoso, tratou de dois assuntos na Tribuna do Legislativo. O primeiro foi referente a Contribuição de Iluminação Pública (CIP). De acordo com o parlamentar, ainda há muitas ruas da cidade que mesmo não contando com iluminação, os moradores pagam a referida taxa. "Pedimos para o prefeito explicar por que os moradores pagam uma taxa de um serviço que não usufruem", comentou.

O segundo assunto abordado pelo vereador foi a questão do comércio informal no centro de Suzano. "As ruas Sete de Setembro e Quinze de Novembro estão intransitáveis. É impossível passar ali", reclamou o parlamentar.

Deixe uma resposta

Comentários