Mogi vacila de novo e final fica ameaçada

Shamell foi o cestinha do time com 19 pontos, insuficientes para levar time à vitória
Shamell foi o cestinha do time com 19 pontos, insuficientes para levar time à vitória - FOTO: Antonio Penedo/Mogi/Helbor
 O Paulistano conseguiu a segunda vitória que precisava para empatar a série em 2 a 2 com o Mogi das Cruzes/Helbor e continuar vivo na disputa pela classificação para a final do Campeonato Paulista. Assim como os mogianos arrancaram duas vitórias na casa deles, o time de Gustavinho De Conti conquistou fez o mesmo no Ginásio Hugo Ramos. Na partida de ontem, venceu por 68 a 78 e, por ter fechado a fase regular em melhor colocação, tem o mando de quadra. O jogo será na segunda-feira, às 19h30, no Ginásio Antonio Prado Junior. A entrada são dois quilos de alimento não-perecível. Franca já está classificado e aguarda o vencedor para ser seu adversário na final.

Shamell Stallworth foi o maior pontuador mogiano em quadra: 19, seguido por Jimmy Dreher, com 12, e Caio Torres, com 11. O cestinha foi Lucas Dias (Paulistano), com 21 pontos. "Hoje tivemos jogadores importantes fazendo quatro, cinco pontos. Isso faz parte. Ideal seria ganharmos em casa e fechar o playoff, mas isso acontece com todo mundo. Vamos para o quinto jogo na casa deles, onde já ganhamos duas vezes, e cada jogo é uma situação. Playoff é isso. Paulistano teve mérito para ganhar os dois jogos, assim como tivemos para ganhar lá. Acredito muito no espírito da equipe", comenta o técnico do Mogi/Helbor, Jorge Guerra, o Guerrinha.

Com sete pontos, Guilherme Filipin também salienta a boa atuação que o grupo teve em São Paulo. "Conseguimos encaixar dois grandes jogos lá em São Paulo e eles aqui. Isso é muito difícil. Tivemos a chance em casa e não soubemos aproveitar. Faltou um pouco de foco e de brio também, mas agora não adianta ficar tentando achar um culpado. Precisamos canalizar as forças porque será um jogo importantíssimo para nós. Em playoff, cada jogo é uma história."

Nos placares parciais, 14 a 18 no primeiro quarto, 16 a 18 no segundo, 15 a 20 no terceiro período e 23 a 22 no último.

Deixe uma resposta

Comentários