Elenco do São Paulo pede 'pés no chão' para evitar novas oscilações

Apesar de estar fora da zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro desde a vitória sobre o Atlético Paranaense, pela 28.ª rodada, o clima nos vestiários do São Paulo é de "pés no chão". As oscilações recentes mantêm o alerta ligado para que o time consiga afastar de vez o risco de queda. O próximo desafio da equipe será o clássico diante do Santos, neste sábado, no estádio do Pacaembu, na capital paulista, pela 31.ª rodada da competição nacional.

"Vejo que o time está em uma boa crescente", afirmou o zagueiro Rodrigo Caio, em entrevista ao site oficial do clube. "Claro que não estamos felizes com a nossa situação na tabela porque podemos alcançar ainda mais para subir na classificação pela qualidade e, principalmente, empenho que demonstramos em casa".

O jogador reconhece que as últimas derrotas do time, fora de casa, para Atlético Mineiro e Fluminense impediram a retomada do time no segundo turno do torneio - o São Paulo tem a sexta melhor campanha nesta metade derradeira da competição. "Perdemos pontos importantes como visitantes e isso nos deixou em uma situação difícil. A gente espera melhorar ainda mais nesta reta final de Campeonato Brasileiro. Temos de dar mais um passo e que seja no clássico contra o Santos".

Para o meia Cueva, o time está focado e com os "pés no chão" para a reta final do torneio. "O Brasileiro é muito difícil e teremos uma grande oportunidade de somar três pontos e subir na tabela, neste clássico de sábado. Temos que estar com pés no chão até o fim do torneio". A disciplina é uma das apostas na luta do São Paulo contra o rebaixamento. Sem atletas suspensos há quatro rodadas, o time tricolor está segurando seus jogadores "pendurados". (A.E.)

Deixe uma resposta

Comentários