Contracapa

Idealizador da feira, vice-prefeito Juliano Abe se inspirou na crise econômica
Idealizador da feira, vice-prefeito Juliano Abe se inspirou na crise econômica - FOTO: Mogi News
Arte

O vereador Cláudio Miyake (PSDB) voltou a apresentar o projeto de lei para reconhecer o grafite como manifestação artística. A proposta já havia sido apresentada no ano passado, no entanto, com o fim da legislatura, ela teve que ser arquivada. O projeto precisa passar pelas comissões antes de seguir para votação.

Cultura

Pela justificativa do tucano, com a legislação, os grafiteiros terão garantido o direito de realizar os grafites e terão a sua arte protegida por lei. A proposta prevê o direito à propriedade, disciplinando que a pintura só poderá ser feita com a prévia autorização dos donos dos imóveis ou poder público. Pela propositura, podem ser grafitados muros, paredes cegas, tapumes de obras, túneis e colunas.

Regras

De acordo com o projeto, "não constitui crime a prática de grafite realizada com o objetivo de valorizar o patrimônio público ou privado". A propositura prevê ainda que os grafites devem obedecer as regras da lei Mogi Mais Viva. O vereador propõe que sejam realizadas ações de conscientização para diferenciar o grafite da pichação.

Dupla

Circulam nos bastidores políticos a informação que o vice-prefeito Juliano Abe (PSD) e o vereador Caio Cunha (PV) devem formar uma dobradinha para as eleições do ano que vem. Os dois têm sido vistos com frequência nas últimas semanas.

Dobradinha

Pelos rumores, Cunha deverá disputar a vaga na Câmara dos Deputados, enquanto Abe concorrerá a uma cadeira na Assembleia Legislativa. O vice-prefeito também estaria saindo do atual partido.

Deixe uma resposta

Comentários