Curso aborda doenças cardiovasculares

Marques, Maria Esther (à esq.) e os médicos no curso
Marques, Maria Esther (à esq.) e os médicos no curso - FOTO: Divulgação
Com o objetivo de estimular permanentemente a atualização profissional e difundir conhecimentos práticos em hospitais que utilizam tecnologia de ponta e estimulam a qualificação do corpo clínico, o Hospital Santana, Hospital Santa Maria de Suzano e a Clínica São Francisco (Gestão e Terceirização de Serviços Médicos) promoveram, pela primeira vez em Mogi das Cruzes, o curso Advanced Cardiac Life Support (ACLS) - Suporte Avançado de Vida Cardiovascular.

Participaram da atividade 29 médicos plantonistas dos hospitais idealizadores e da Samed Saúde, completando todas as vagas disponibilizadas para acompanhar os conhecimentos transmitidos pela equipe de instrutores formada por André Luiz Marques, Edna Duarte Ferreira, Fabio Ribeiro Beillo e Mildred Patrícia Ferreira da Costa nas dependências da clínica, localizada na Vila Oliveira, em Mogi. O credenciamento é da American Heart Association.

O médico cardiologista André Marques, que possui ampla experiência atuando nos hospitais paulistanos Sírio Libanês e Albert Einstein, abriu as atividades destacando a aplicação de protocolos adotados em 36 países.

Para ele, é fundamental adotar procedimentos corretos nos primeiros dez minutos de atendimento. Uma dor na região torácica pode significar um infarto e o médico que faz o primeiro atendimento tem de estar apto a reconhecer o problema e adotar as providências iniciais de maneira adequada.

"Reconhecimento e tratamento de parada respiratória e de condições de iminência de parada cardíaca como bradicardia (retardamento do ritmo cardíaco abaixo de uma frequência de 60 batimentos por minuto) são essenciais para a recuperação satisfatória do paciente", ponderou Marques.

O diretor presidente do Hospitais Santana e Santa Maria, Adalcindo Vieira do Nascimento Filho, a diretora clínica da Samed Saúde, Maria Esther Tormim Vieira, o gestor da clínica, Pablo Bezerra, e o secretário municipal de Saúde de Mogi, Marcello Cusatis, acompanharam o curso, reforçando a relevância da estrutura de ambientes aquedados para as aulas.

Deixe uma resposta

Comentários