Guardas de Capivari visitam Suzano

GCMs do interior quiseram saber detalhes do projeto de proteção às mulheres
GCMs do interior quiseram saber detalhes do projeto de proteção às mulheres - FOTO: Irineu Junior/Secop Suzano
A Guarda Civil Municipal (GCM) de Suzano recebeu a visita de representantes da corporação de Capivari. O encontro, realizado na sede da Secretaria Municipal de Segurança Cidadã, tratou da cooperação para a troca de experiências acerca da implantação e da realização da Patrulha Maria da Penha.

Os anfitriões foram o secretário municipal de Segurança Cidadã, Jefferson Ferreira dos Santos, o comandante da GCM, Sérgio de Assis Andrade, e a coordenadora da iniciativa, Rosemary Calixto.

O contato entre os representantes ocorreu na quarta-feira em virtude do trabalho realizado junto à GCM de Piracicaba, onde também foi instalada um programa de proteção de vítimas de violência.

As autoridades da cidade localizada na região de Campinas mostraram-se interessadas no modelo promovido em Suzano e expressaram o desejo de haver uma troca de conhecimentos para auxiliar na garantia da eficácia da Lei Maria da Penha.

A expectativa é de que, nas próximas semanas, seja consolidada a parceria para a realização do curso de qualificação de agentes que acompanharão fundamentos teóricos e práticos.

O projeto, iniciado em Suzano em 2014, registrou mais de 1,8 mil mulheres vítimas de violência e realizou a prisão de 33 pessoas que tentaram desobedecer a medidas protetivas. Apenas em 2019, três infratores foram detidos pela GCM.

Segundo o secretário de Segurança Cidadã de Suzano, a eficiência do trabalho é a maior das conquistas. "Desde o início do programa, nenhuma mulher que procurou a Justiça para acusar seu agressor foi vítima de feminicídio em nossa cidade, o que é um fato que representa um grande diferencial para aquelas que sofrem diariamente com a dor e o medo", explicou Santos. 

Deixe uma resposta

Comentários