Bertaiolli é membro na CPI que vai investigar o BNDES

Deputado Bertaiolli cobra
transparência na gestão
Deputado Bertaiolli cobra transparência na gestão - FOTO: Felipe Claro
O deputado federal Marco Bertaiolli (PSD) tomou posse como membro titular da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que investigará empréstimos e financiamentos concedidos pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), entre os anos de 2003 a 2015, incluindo os que foram liberados para a realização de obras em outros países, como Venezuela e Cuba.

"É preciso estabelecer uma transparência na gestão do BNDES sobre todos os financiamentos e entender sob quais circunstâncias foram feitos estes financiamentos", destacou Bertaiolli, salientando que diversos segmentos no Brasil necessitam de crédito e não obtêm. "Esta CPI vai analisar, inclusive, porque foram feitos financiamentos para o Exterior em detrimento das pequenas e micro empresas, que precisam de políticas de crédito para fortalecer seus negócios", destacou.

A posse dos novos membros da CPI do BNDES aconteceu na quarta-feira, na Câmara dos Deputados. Ao todo, são 27 membros titulares e igual número de suplentes. A CPI terá prazo de 120 dias. O foco principal das análises serão os acordos internacionais.

São projetos financiados em países como Gana, Guiné Equatorial, Venezuela, República Dominicana e Cuba. Empreiteiras brasileiras obtiveram financiamento para obras nestas regiões. "O BNDES desenvolve um trabalho muito importante, mas a gestão dos recursos precisa ser feita com responsabilidade e transparência", destacou. "Somente com uma CPI poderemos levantar informações sobre os contratos e se, de fato, os projetos financiados eram de interesse nacional ou se tratavam de um acordo com base na ideologia do governo da época", disse Bertaiolli.

Deixe uma resposta

Comentários