Professores de Itaquá realizam formação continuada até junho

Proposta é refletir sobre processos de aprendizagem em leitura, escrita e produção de textos na rede municipal
Proposta é refletir sobre processos de aprendizagem em leitura, escrita e produção de textos na rede municipal - FOTO: Divulgação
A Secretaria Municipal de Educação, Ciência, Tecnologia e Inovação de Itaquaquecetuba (Semecti), por meio do Núcleo de Formação, Acompanhamento Pedagógico e Avaliação (NFAPA), iniciou na última semana, e vai estender até meados do mês de junho, uma formação continuada em horário de trabalho para todos os professores do sistema municipal de ensino que abrangerá docentes do 1º ao 5º ano. Os encontros estão sendo realizados no auditório da Semecti.

O objetivo será refletir sobre as hipóteses de leitura e escrita e produção de texto considerando a progressão das aprendizagens, os documentos norteadores, práticas de leitura e escrita com princípios de continuidade, progressão e ampliação dos conhecimentos por meio de situações de aprendizagens iniciadas pelas experiências vivenciadas na Educação Infantil com a inserção das práticas de letramento. A articulação com o Ensino Fundamental precisa prever tanto a progressiva sistematização das aprendizagens, quanto o desenvolvimento pelos alunos, de novas formas de relação com o mundo em uma atitude ativa na construção de conhecimentos. Para tanto estão sendo discutidos com os professores mediante a "Proposta Municipal Curricular" assuntos como: Acompanhamento de Aprendizagem, Hipóteses de Escrita, Leitura e Produção de Texto na Alfabetização,

De acordo com as professoras formadoras no NFAPA é possível trabalhar a produção de texto no início da alfabetização, para isso, os professores precisam ter clareza quanto a sua intenção nas intervenções pedagógicas. A proposta precisará estar dentro de um contexto de uma sequência de abordagens, com intervenções que visem ampliar o repertório, considerar a função social da escrita, a diversidade de gêneros textuais e a progressão da aprendizagem.

Para a secretária de Educação, Jane Moura Santos, a qualificação constante dos profissionais, sobretudo os professores, tem sido tratado de forma muito compromissada e de maneira regular.

Já a secretária adjunta de Educação, Verônica Cosmo Barbosa, baseada em autores que tratam do tema, explicou que a formação continuada é o processo permanente de aperfeiçoamento dos saberes necessários à atividade docente, realizado ao longo da vida profissional, com o objetivo de assegurar uma ação docente efetiva que promova aprendizagens significativas. "Nesse sentido a troca de experiências e de saberes, vivenciado em cada encontro tem reforçado o compromisso de todos os docentes com a Educação da cidade, visando melhor atendimento às nossas crianças", concluiu Verônica. 

Deixe uma resposta

Comentários