Volume de água cai em duas represas

As represas de Taiaçupeba e Jundiaí seguem operando acima da capacidade máxima, apesar do nível da água ter baixado em relação ao último sábado. De acordo com dados da Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp), Taiaçupeba marcou 113,2% ontem e Jundiaí, 106,1%. Já no último sábado, os níveis de cada uma delas estavam em 116,3% e 107,8%, respectivamente - queda de três e um ponto percentual.

As demais represas que fazem parte do Sistema Produtor Alto Tietê (Spat), que chegou a medir ontem 512,42 metros cúbicos - o equivalente a 91,5% -, as barragens de Ponte Nova, Paraitinga e Biritiba também apresentaram discrepâncias em comparação ao nível marcado no último sábado. Em Biritiba, o nível também caiu em três pontos percentuais, já que ontem marcou 80,7% e, semana passada, 83,6%. A trégua das chuvas na região é a justificativa para a queda do nível das três represas. No entanto, no início deste mês, moradores de diversas cidades, como Mogi, Itaquá e Suzano, passaram por dificuldades com a liberação de água das represas, o que acabou deixando diversos pontos alagados.

Já as barragens de Ponte Nova e Paraitinga, em contraponto, tiveram um aumento no nível da água. Se comparado os dados do último dia 23 com ontem, por exemplo, é possível verificar que em Ponte Nova, de 82,2% o nível passou ontem para 83,2%, já em Paraitinga, que alcançou 93,8% semana passada, passou para 95,3%. (L.P.)