Jornalista Rafael Henzel é enterrado em Chapecó

Henzel foi um dos seis sobreviventes na queda do avião
Henzel foi um dos seis sobreviventes na queda do avião - FOTO: Divulgação
Após homenagens e um velório aberto ao público, o corpo do jornalista Rafael Henzel foi enterrado no fim da tarde de ontem, no cemitério Jardim do Éden, em Chapecó, seguido por um cortejo pelas ruas da cidade, que reuniu centenas de pessoas.

Henzel faleceu na noite de terça ao sofrer um mal súbito enquanto jogava futebol com os amigos. Ele chegou a ser encaminhado ao hospital, mas não resistiu e faleceu aos 45 anos. O jornalista foi um dos seis sobreviventes da tragédia aérea da Chapecoense, que causou a morte de 71 pessoas, no fim de novembro de 2016. O avião levava a delegação catarinense para o segundo jogo da final da Copa Sul-Americana, na Colômbia.

A morte repentina do jornalista e radialista surpreendeu a todos. Alan Ruschel, jogador da Chapecoense que também sobreviveu à tragédia, lamentou a perda. "Às vezes, parece que o destino brinca com a gente. A sensação que eu tinha, sobre nós, sobreviventes de uma tragédia tão grande, era de que, com a oportunidade cedida por Deus, tínhamos começado a nossa vida do zero. Como se fôssemos crianças tendo uma vida inteira pela frente", afirmou o atleta.

O ex-goleiro Jakson Follmann, outro sobrevivente do acidente aéreo, deixou no Instagram uma mensagem evitando procurar explicações para o acontecimento. "A gente tenta encontrar respostas, compreender o que está acontecendo. Mas, Deus é o único ser que sabe o que acontece e o que está por vir. Que Deus lhe receba e conforte o coração de toda sua família. Deixará saudades do profissional, do pai, esposo e amigo que eras", escreveu o ex-goleiro.

Único jornalista a sobreviver à tragédia, ele trabalhava na rádio Oeste Capital e havia retomado as suas atividades normalmente no veículo de comunicação um ano após o acidente que abalou o futebol mundial. (E.C.)

Deixe uma resposta

Comentários