Esquizofrênicos e psicopatas avançam

Este é o mundo moderno! As mais diversas doenças mentais estão tomando conta das pessoas. Quando menos se espera, surgem ações inesperadas que provocam mortes e a sociedade fica chocada. Os massacres de Suzano, do Realengo no Rio de Janeiro e outros acontecendo no mundo, demonstram que os serviços de doenças mentais são deficientes ou quase inexistentes, principalmente no Brasil.

Há namorados doentes que matam as suas namoradas na flor da idade porque estas se recusaram a continuar o namoro. Bandidos que colocam crianças dentro de um veículo e ateiam fogo para se vingar dos pais. O brasileiro gosta de seguir os passos dos americanos do norte e, como se não bastasse acompanhar filmes, cultura e o turismo, agora passam a imitar os massacres.

De acordo com psiquiatras e estudiosos, "os psicopatas não são pessoas com cara de mau, truculentos, de péssima aparência e nem parecem ser criminosos". Muitas pessoas bem vestidas se apresentam com postura adequada e que jamais alguém imaginaria que é um doente. Estes seres topam qualquer coisa para atingir os seus objetivos sórdidos e maldosos. Revelam total insensibilidade e nada sentem com a dor dos semelhantes. Os psicopatas "são frios, manipuladores, cruéis e destituídos de compaixão ou remorso".

É assustador! Já não se pode confiar em ninguém, pois, mesmo estando ao lado de pessoa de boa aparência, educada e respeitosa, ainda assim, corremos perigo. Há inúmeros casos de mulheres que são atacadas por pessoas do seu convívio. Aí vem o comentário: "jamais imaginei que aquele moço tão bom, educado e honesto, fosse capaz de acabar com a vida daquela jovem tão linda". Como tratar estes doentes? O ideal seria que não houvesse produção de armas no mundo, mas isto é impossível. De nada adiantaria desarmar a população e deixar os bandidos e psicopatas armados. Nos países vizinhos é muito fácil comprar armas clandestinamente. Só nos resta orar e rezar.

Deixe uma resposta

Comentários