Brasil registra quase 4 mil casos e 111 mortos

Ministro Luiz Henrique Mandetta divulgou os novos dados na tarde de ontem, durante entrevista em Brasília
Ministro Luiz Henrique Mandetta divulgou os novos dados na tarde de ontem, durante entrevista em Brasília - FOTO: Isac Nóbrega/PR/Agência Brasil
O Brasil registrou ontem, em atualização da plataforma do Ministério da Saúde, 3.904 casos confirmados de coronavírus (Covid-19). O número corresponde a 487 novas confirmações em relação à última atualização de anteontem dos dados da pandemia no país, 14% de incremento.

As mortes chegam a 111, com aumento de 19 casos em relação a sexta-feira. O índice de letalidade está em 2,8%. O horário de fechamento dos números foi às 15 horas deste sábado.

O país tem infectados em todas as regiões e Estados. São Paulo é a unidade da Federação mais afetada, com 1.406 casos confirmados. Em seguida, Rio de Janeiro (558), Ceará (314) e o Distrito Federal (260).

Ainda ontem, governo do Distrito Federal informou que errou ao divulgar o registro da primeira morte por Covid-19 na sexta-feira. Segundo o comunicado, a suspeita foi descartada após o teste do homem dar negativo para a doença.

Perfil dos mortos

O Ministério de Saúde também divulgou o perfil dos óbitos por Covid-19, transmitido pelo coronavírus. Segundo os dados, 90% das vítimas fatais tinham acima de 60 anos. Ainda, 84% apresentaram pelo menos um fator de risco. Entre eles, cardiopatia, diabetes e pneumopatia.

Até o momento 61,4% das pessoas que vieram a óbito foram homens, 62 casos. Já mulheres representam 38,6%, com 39 casos. O maior número de óbitos foram registrados na última quinta-feira, quando 14 pessoas morreram. 

Prefeito no Piauí

O EPiauí registrou anteontem a primeira morte por coronavírus. Trata-se do prefeito de São José do Divino, Antônio Nonato Lima Gomes, conhecido como Antônio Felícia (PT). A Secretaria de Estado da Saúde informou neste sábado, 28, que a morte do prefeito foi causada pela covid-19.

O prefeito, de 57 anos, chegou a ser atendido no Hospital Dr. José Brito Magalhães, no município de Piracuruca, mas não resistiu.

"Ele tinha histórico de diabetes e teve uma evolução rápida da doença", informou o governo do Estado do Piauí.

 

Deixe uma resposta

Comentários