Tecnologia amplia a sensação de segurança aos moradores

Fiscalização facilita identificação de furtos, atos de vandalismo e tráfico de drogas
Fiscalização facilita identificação de furtos, atos de vandalismo e tráfico de drogas - FOTO: Divulgação/Secop Suzano
Nos últimos anos, a tecnologia e a inovação vêm crescendo e sendo implantadas na área da Segurança Pública para trazer conforto e tranquilidade aos moradores. Em Suzano, o uso da ciência neste segmento, acabou se tornando uma peça fundamental para a cidade, empregada como ferramenta de trabalho para a prevenção de crimes.

O município trabalhou bem isso quando inaugurou a Central de Segurança Integrada (CSI), há um ano, no subsolo da prefeitura. A unidade que já é modelo para algumas cidades, possui um serviço de monitoramento diário em tempo real, com inúmeras câmeras espalhadas pelo município, que são operadas por uma equipe formada por funcionários dos departamentos de Trânsito e Fiscalização da prefeitura, policiais militares e guardas municipais.

A central facilitou as operações para combater situações como furto, vandalismo, tráfico de entorpecentes, estelionato, desinteligência, roubo, comércio ambulante, dentre outros. Também auxilia a Polícia Civil na investigação, captura e identificação de foragidos da Justiça e de veículos envolvidos em crimes, aumentando a sensação de segurança para os moradores da cidade.

A unidade foi inaugurada após um mês da tragédia na Escola Estadual Professor Raul Brasil, quando oito pessoas morreram pela ação de dois assassinos e ex-alunos da instituição, sendo cinco alunos, duas funcionárias e um parente de um dos atiradores. Após os disparos realizados no dia 13 de março, um dos jovens matou o comparsa e, então, cometeu suicídio.

A repercussão, de dimensão mundial, trouxe uma reflexão sobre a segurança de todos os moradores da cidade, se tornando um marco após o acontecido. Os governos do Estado e do município tiveram de buscar novas formas para transmitir a sensação de segurança aos pais e alunos das instituições.

Uma das ações foi a implantação do botão do pânico nas 73 escolas da rede municipal de ensino de Suzano. O equipamento, já em funcionamento, tem o objetivo de agilizar a comunicação de alguma irregularidade que possa estar ocorrendo no local, como uma ação criminosa, por exemplo. Uma vez acionado, o sistema alerta as forças policiais mais próximas, além da Guarda Civil e o CSI.

*Texto supervisionado pelo editor.

DELEGACIAS DE SUZANO

Para garantir a segurança dos suzanenses, o município possui dois distritos policiais (DP) - em que são registrados ocorrências do município -, uma Delegacia de Defesa da Mulher (DDM), um Batalhão da Polícia Militar (PM) e diversos funcionários e agentes de segurança trabalhando diariamente, para garantir a proteção e segurança aos moradores.

No trabalho da violência contra a mulher, Suzano vem empenhando um trabalho modelo pela região, isso porque o município foi o primeiro da região a contar com a Patrulha Maria da Penha, um trabalho da Guarda Municipal, criada em 2014, para proteger as mulheres e crianças da região.

O trabalho vêm causando um impacto social de esmero no meio do povo, segundo informações da prefeitura, foram quase 2 mil vítimas atendidas até o momento, mostrando a importância do trabalho de prevenção contra os crimes contra a mulher e a criança.

Desde a criação da Patrulha Maria da Penha em Suzano, além das 39 detenções motivadas por desobediência, mais de 48 mil rondas em domicílio e locais frequentados foram cumpridas como forma de prevenção por parte dos agentes de segurança pública municipal e nenhum óbito de vítimas com medidas protetivas foi registrado em Suzano.

A importância de um trabalho deste, é mostrado quando as estatísticas criminais do governo do Estado, apontam que em 2018 e 2019, foram cercas de 100 crimes de estupros no município. Os dados também apontam que entre o mesmo período, houve uma redução dos casos de roubos e homicídios, sendo a maior redução o roubo, cerca de 300 casos a menos.

A Delegacia de Defesa da Mulher também não está muito atrás, com números surpreendentes bens. De acordo com a Secretária de Segurança Pública do Estado (SSP), a delegacia instaurou 1.078 inquéritos policiais no ano passado e efetuou 62 prisões, sendo por flagrantes e mandado.

Para este ano a Prefeitura de Suzano, está projetando implantar a atividade delegada no município, que vai permitir que os policiais militares desempenharem suas funções nos dias de folgas, em qualquer tipo de segurança da cidade, podendo ficar nos prédios da prefeitura, locais públicos entre outros.

Segundo o Executivo, o convênio ainda será firmado com a pasta Estadual e terá respaldo para que os PMs possam trabalhar, no máximo, 12 dias por mês e a carga horária não pode passar de oito horas diárias. Tendo duração de três anos e podendo ser prorrogado por mais cinco.

*Texto supervisionado pelo editor.

Deixe uma resposta

Comentários