Suzano negocia aquisição de testes rápidos para a Covid-19

Desde o início das restrições, ruas de Suzano estão com pouca movimentação
Desde o início das restrições, ruas de Suzano estão com pouca movimentação - FOTO: Mariana Acioli
Suzano pode ser a segunda cidade da região a adquirir novos testes para identificar o coronavírus (Covid-19) nos pacientes. Segundo a Prefeitura, o Executivo municipal já está em processo de compra dos testes rápidos, que já podem chegar na primeira quinzena de abril, mas o prazo ainda depende do andamento do processo.

A quantidade e os valores gastos com os equipamentos ainda não foram divulgados pela administração suzanense, entretanto já estão sendo negociados junto aos fornecedores.

O teste rápido identifica mudanças entre o sétimo e décimo dia do início dos sintomas, como febre e tosse, podendo analisar por meio de uma amostra de sangue, se a doença que a pessoa tem é o coronavírus ou uma gripe comum.

Mogi

Por sua vez, Mogi das Cruzes anunciou anteontem que o Executivo mogiano já está comprando 10 mil testes para o vírus, e que cerca de R$ 1,5 milhão deve ser gasto apenas nesta primeira remessa de itens. A revelação foi divulgada pelo prefeito Marcus Melo (PSDB)

Nos últimos dias, estados e municípios conseguiram ter acesso aos testes, fato que não ocorreu nas primeiras semanas da pandemia do coronavírus no Brasil. O Estado de Goiás, por exemplo, comprou na última sexta-feira 300 mil dispositivos do tipo, enquanto no Ceará 10 mil foram adquiridos.

Para auxiliar os municípios paulistas nos gastos em itens necessários na luta contra o avanço da Covid-19, o governo do Estado liberou anteontem as transferências de repasses emergenciais. De acordo com o anuncio do Estado, o município de Suzano receberá o valor de R$ 2.357.104, que será usada para instalação de centros de triagem e atendimento a casos suspeitos de coronavírus, além da aquisição de novos testes.

Mais testes

Já estão em solo brasileiro as primeiras 500 mil unidades de testes rápidos para diagnosticar o coronavírus (Covid-19). É o primeiro lote de um total de 5 milhões adquiridos pela Vale e doados ao Ministério da Saúde. Os testes serão usados em profissionais que atuam na área de Saúde que atuam nos postos de saúde e hospitais de todo o país, além de agentes de segurança, como policiais, bombeiros e guardas civis que estejam com sintomas da Covid-19. A ideia é que estes profissionais que estão na linha de frente do atendimento à população, garantindo cuidados médicos e de segurança, recebam o diagnóstico e tenham a oportunidade de retornar, de forma segura, as suas atividades, que são consideradas essenciais. 

*Texto supervisionado pelo editor.

 

Deixe uma resposta

Comentários