Notas Gospel

Reabilitação para agressores de mulher
O presidente Jair Bolsonaro sancionou na sexta-feira (3) a lei que obriga agressores de mulheres denunciados pela Lei Maria da Penha a frequentarem centros e grupos para refletirem sobre seus atos no contexto de violência doméstica. Segundo a nova legislação, eles terão de passar por “centros de educação e de reabilitação” e “ter acompanhamento psicossocial”, feito “por meio de atendimento individual ou em grupos de apoio”. Também conhecidos como grupos reflexivos, esses acompanhamentos visam educar agressores para que entendam e discutam a gravidade do crime que cometeram e não voltem a agredir mulheres, sob orientação de um mediador capacitado para tratar de casos de violência doméstica. Atualmente existem 31 programas desse tipo, em 19 estados brasileiros, de acordo com a advogada Grasielle Borges Vieira de Carvalho, autora do livro “Grupos Reflexivos para os Autores da Violência Doméstica: Responsabilização e Restauração”, lançado em 2018, e professora da Universidade Tiradentes, em Sergipe. Ou seja, para que a lei realmente entre em prática, será preciso criar iniciativas em grande parte das cidades brasileira, pois, em sua maioria, ainda não contam com tal possibilidade. A partir de agora, ficará a cargo do juiz decidir se cabe a exigência de comparecer ao curso, de acordo com o perfil do agressor. “Se ele tiver praticado uma violência sexual, um estupro, não faz sentido, por exemplo. Ou se ele tentou matar a mulher, não cabe medida protetiva, já irá preso”, explica a juíza Tatiane Moreira Lima, do Fórum Criminal da Barra Funda.
Igrejas terão espaço na TV de Cuba
Os líderes das igrejas evangélicas cubanas mais representativas poderão transmitir uma mensagem gravada de quinze minutos na televisão nacional todos os dias da celebração da Semana Santa. O superintendente geral das Assembleias de Deus, Rev. Moisés de Prada, presidente da Convenção Batista do Oeste de Cuba, Rev. Dariel Llanes, bispo da Igreja Metodista, Rev. Ricardo Pereira, presidente da Liga Evangélica de Cuba, Rev. Álida León e outros dois líderes não identificados participaram das gravações. Os evangélicos cubanos de diferentes denominações haviam compartilhado através das redes sociais um pedido dirigido ao Instituto Cubano de Rádio e Televisão (ICRT), para incluir conteúdo cristão em sua programação regular. “Não é menos verdade que somos material e emocionalmente afetados pela crise que essa pandemia causou, mas pode elevar as pessoas espiritualmente”, disse o reverendo Moisés de Prada Esquivel, superintendente geral das Assembleias de Deus. Ele acrescentou que “estimular a fé produz paz e esperança”. A pedido do pastor Prada, outras vozes das igrejas batistas e da Liga Evangélica de Cuba se uniram. Eles compartilharam o endereço postal, os números de telefone e um e-mail do escritório de atendimento da população para que todos os que apoiavam essa iniciativa pudessem se comunicar.
Pastor da CBB com Covid-19
O pastor Sócrates Oliveira de Souza, diretor-executivo da Convenção Batista Brasileira (CBB), testou positivo para Covid-19. As informações foram divulgadas nesta sexta-feira (3) pelo presidente da convenção. Fausto Aguiar Vasconcelos, que preside a associação controladora das igrejas batistas no Brasil, pediu que todos os batistas orem pela recuperação do pastor Sócrates. “Reforçamos o pedido de oração aos batistas brasileiros e a todo o povo de Deus visado o restabelecimento da saúde do pastor Sócrates. Oremos também por toda a sua família: sua esposa, Lúcia, e as filhas, Marianne e Camille”, diz o comunicado.

Deixe uma resposta

Comentários