Governo registra mais de 2,5 milhões de acordos

O governo federal já registrou mais de 2,5 milhões de acordos (coletivos ou individuais) entre empresas e empregados para reduzir jornada e salário ou suspender contratos durante a crise provocada pela pandemia do coronavírus. Esses trabalhadores receberão um benefício emergencial equivalente a uma parte do seguro-desemprego a que teriam direito caso fossem demitidos, um auxílio do governo para amortecer a perda na renda da família.

Os números são processados pela Dataprev, que analisa um a um os arquivos enviados pelas empresas. Algumas fecham mais de um acordo e prestam essa informação de uma vez só. Por isso, é preciso analisar caso a caso para chegar ao número exato.

O governo espera colocar à disposição para consultas públicas um "empregômetro", espécie de contador do número de acordos fechados.As negociações individuais valem para os trabalhadores com carteira assinada e que recebem até R$ 3.135 ou que tenham Ensino Superior e ganhem acima de R$ 12.202,12. (E.C.)

Deixe uma resposta

Comentários