Fim do Spani traz clima de tristeza

Decisão foi anunciada em 1º de abril e fim das atividades deve ocorrer no dia 18
Decisão foi anunciada em 1º de abril e fim das atividades deve ocorrer no dia 18 - FOTO: Mariana Acioli
Após serem pegos de surpresa, 105 funcionários do supermercado Spani, localizado na avenida Francisco Ferreira Lopes, no distrito de Braz Cubas, em Mogi das Cruzes, começaram a compreender que as atividades comerciais do estabelecimento está programada para se encerrar, de fato, no dia 18. A decisão, anunciada em 1º de abril para os colaboradores, chegou ao conhecimento somente ontem para os clientes por meio de um comunicado na porta de entrada da loja.

Osmar Rodrigues de Lima, de 41 anos, que trabalha como promotor de vendas do mercado, explicou à reportagem que o momento é de muita tristeza. "Ontem nós estávamos aqui trabalhando e tinha gente chorando, ficou uma situação muito chata porque muitos trabalhadores precisavam deste emprego e tudo ocorreu do nada", explicou o funcionário.

Um outro colaborador, que preferiu não quis se identificar, enfatizou o espanto que os trabalhadores tiveram durante o anúncio de encerramento. "No começo nós achamos que fosse algo relacionado ao coronavírus, por tudo o que está acontecendo, mas depois os gerentes explicaram para todos o porquê disso acontecer, só que muitas pessoas vão ficar desamparadas, inclusive eu".

O funcionário também destacou que o momento vai ser muito complicado para os trabalhadores pela situação em que o país está passando com o coronavírus. Sendo mais um problema para os colaboradores na busca de uma nova colocação.

Procurado, o grupo Zaragoza, responsável pela rede Spani, esclareceu que o motivo do desligamento se deu na inviabilidade da renovação do contrato do imóvel, onde a loja está instalada desde 2004. O Mogi News já vem noticiando os problemas entre o grupo e a empresa responsável pelo terreno há alguns anos com a possibilidade de término do contrato e nesta semana houve a confirmação do fim das atividades em Braz Cubas, no entanto, segundo o grupo Zaragoza, existe a possibilidade da abertura de uma nova unidade na cidade, com outros funcionários. (N.T.)

Deixe uma resposta

Comentários