Governo lança aplicativo para liberar R$ 600 aos informais

O governo federal disponibilizou ontem o aplicativo e o site para trabalhadores informais que precisam do auxílio emergencial de
R$ 600 para combater os efeitos econômicos da pandemia do coronavírus. Pessoas já inscritas no Cadastro Único não precisam de novo cadastro. Vale lembrar que este é um benefício concedido pelo governo federal e não pelo município, portanto os cidadãos devem buscar os canais oficiais, via Caixa Econômica Federal.

Segundo o ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni, entre 15 milhões e 20 milhões de trabalhadores que têm direito ao auxílio não estão atualmente em nenhum cadastro do governo.

Para solicitar o benefício, basta acessar o site ou baixar o aplicativo Caixa Auxílio Emergencial nos aparelhos com sistema operacional Android e aparelhos com sistema iOS, como iPhones. Quem está sem créditos também conseguirá fazer o download.

O benefício poderá ser recebido por até dois integrantes da mesma família. Para mães chefe de família, o benefício pode dobrar, para R$ 1.200. A previsão é de que o benefício comece a ser pago entre amanhã e a próxima terça-feira. O pagamento será feito por bancos públicos federais ou por meio de uma conta poupança digital, que será aberta automaticamente em nome do beneficiário. Não serão cobradas taxas de manutenção para essa conta digital e o usuário terá direito a pelo menos uma transferência eletrônica mensal.

Quem já estava inscrito no Cadastro Único do governo (CadÚnico) até o dia 20 de março e já recebe o auxílio do Bolsa-Família não precisa baixar o aplicativo ou se cadastrar no site, porque já têm os dados cadastrados no sistema do governo. Para informações sobre o CadÚnico, o telefone é o 0800 708 2003.

O governo reitera o pedido para que as pessoas não procurem neste momento as agências da Caixa Econômica Federal ou do Banco do Brasil, nem se dirijam aos Centros de Referência de Assistência Social (CRAS). O governo também faz um alerta contra sites falsos que foram criados e disseminados pelo aplicativo WhatsApp para tentar obter dados dos beneficiários. O recado é não fornecer dados para qualquer pessoa ou site que fale em nome do benefício. O telefone para mais informações é o 111.

 

REQUISITOS PARA RECEBER O BENEFíCIO:


Ser maior que 18 anos

Não possuir emprego formal

Não receber benefício assistencial ou previdenciário

Não estar recebendo seguro-desemprego

Não ser beneficiário de programa de transferência de renda que não seja o Bolsa Família

Ter recebido rendimentos de até R$28.559,70 em 2018

Ter renda familiar de até R$552,50 por pessoa ou renda familiar total de R$3.135,00

Ser Microempreendedor individual (MEI)

Ser contribuinte individual ou facultativo do Regime Geral de Previdência Social

Estar inscrito no Cadastro único como trabalhador informal, ou desempregado

Ter cumprido o requisito de renda média até 20 de março de 2020

ORDEM PARA O RECEBIMENTO DO AUXíLIO:


1º Quem recebe o Bolsa Família
2º Trabalhadores informais do Cadastro Único do Governo federal
3° Microempreendedores individuais (MEI) e Contribuintes Individuais
4º Trabalhadores informais que não estão no Cadastro Único

Deixe uma resposta

Comentários