Poá confirma primeiro caso de morte pelo coronavírus

Poá confirmou ontem a primeira morte em decorrência do coronavírus (Covid-19). A vítima é uma mulher, de 61 anos, que morreu no sábado passado. Ela estava internada no Hospital Ipiranga, de Mogi das Cruzes. Com esse novo caso, o Alto Tietê responde por nove mortes pela doença. Há ainda outras 36 sendo investigadas na região.

Em relação ao avanço da Covid-19, as dez cidades regionais, juntas, somam 130 casos, 15 a mais que os números divulgados anteontem pelas prefeituras e pelo Consórcio de Desenvolvimento dos Municípios do Alto Tietê (Condemat). Mogi segue com o maior número de registros, 52, enquanto Suzano tem 11; Itaquaquecetuba tem 26; Ferraz de Vasconcelos possui 22; Poá concentra quatro; Arujá tem 13 e Biritiba Mirim e Santa Isabel com um cada. Guararema e Salesópolis são os únicos dois municípios a não ter o registro da doença.

Hospital

Seguindo as cidades de Mogi e Suzano, Poá resolveu montar um hospital de campanha para receber os pacientes com a Covid-19. O prédio do Centro Municipal de Especialidades (Ceme), que fica ao lado do Hospital Municipal Guido Guida, está sendo adaptado e deve começar a receber já na quarta-feira da semana que vem as pessoas com suspeita e os casos confirmados do novo coronavírus.

"Já iniciamos a adaptação do prédio do Centro de Municipal de Especialidades para receber o hospital de campanha para pacientes de Covid-19. Serão 30 leitos para atender a nossa população da melhor forma possível. Também contaremos aqui no local com a operação de um centro de triagem com drive thru, que receberá pessoas com suspeita de coronavírus em seus carros. Ou seja, estamos tomando todas as medidas necessárias para a prevenção e combate a esta pandemia que tem afetado todo o mundo", comentou o prefeito de Poá, Gian Lopes (PL).

Segundo a secretária de Saúde, Flávia Verdugo, no drive thru uma equipe especializada atenderá as pessoas sem que elas precisem sair do carro, mas a unidade de triagem também atenderá pedestres. "Os pacientes com febre e dificuldades respiratórias serão encaminhados para avaliação com equipe, e aqueles que necessitarem de um atendimento mais especializado e que estiverem com os sintomas mais agravados terão todo o suporte aqui no hospital de campanha e no Guido Guida".

 

Deixe uma resposta

Comentários