Profissionais da Saúdo são os mais afetados pela Covid-19

Prefeitura destacou que todos os afetados pela doença foram afastados, mas alguns já retornaram ao trabalho
Prefeitura destacou que todos os afetados pela doença foram afastados, mas alguns já retornaram ao trabalho - FOTO: Juliana Oliveira/Mogi News
Cerca de 28% dos contaminados pelo novo coronavírus (Covid-19) em Suzano trabalham na área de Saúde do município. Isso é o que mostram os números mais atualizados sobre a doença divulgados pela Prefeitura, evidenciando os riscos que estes profissionais atravessam neste momento de pandemia.

De acordo com a administração municipal, dos 28 casos confirmados até ontem (quando foi realizado o último levantamento sobre profissionais da área contaminados) oito são da Saúde, sendo um médico, dois enfermeiros, três auxiliares administrativos, um auxiliar de limpeza e um psicólogo. Todos eles foram afastados para cumprir o período de quarentena individual e alguns já retornaram ao posto de trabalho.

Não há levantamentos oficiais em nível estadual e federal de quantos profissionais da Saúde estão contaminados, nem se quer a quantidade de trabalhadores afastados por apresentarem sintomas. Entretanto, segundo dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), o percentual de profissionais da Saúde afetados pela Covid-19 varia entre 8% e 10%.

Em Mogi das Cruzes a situação se repete. No município, a cada quatro pessoas contaminadas pelo novo coronavírus ao menos uma trabalha na área de Saúde. De acordo com a administração municipal, dos 80 casos confirmados até o último sábado, 21 são pessoas ligadas à Saúde. Além destes 21 profissionais que já tiveram a confirmação para a patologia, ao menos outros 80 seguem afastados de suas atividades por estar com sintomas claros da doença, ou seja, mais de cem enfermeiros, médicos, farmacêuticos e outros profissionais do ramo, seguem em suas casas pela confirmação da doença ou pela suspeita.

A estimativa dos casos foi relacionado pelo diretor do Sindicato dos Enfermeiros do Estado de São Paulo, Rodrigo Romão, atuante na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Oropó. Segundo ele, cerca de 20% dos casos suspeitos no município são relacionados a profissionais da Saúde, um número que chama atenção, mas que não está distante da realidade de outros municípios e Estados. "Estes profissionais são afastados por 14 dias, fazem o exame para a confirmar a doença, os descartados voltam às atividades e os confirmados ficam em casa", explicou Romão.

EPI's

Questionada sobre o uso de Equipamentos de Proteção Individual (EPI) a Prefeitura de Suzano afirmou que a oferta está sendo feita de forma suficiente para as unidades que necessitam dos itens. Além disso, a administração municipal afirmou estar orientando os profissionais da Saúde ou que trabalham em hospitais e outras unidades a utilizarem os equipamentos de foram consciente.

Deixe uma resposta

Comentários