Índice de isolamento em Mogi para domingo chegou a 64%

Mogi das Cruzes atingiu um dos maiores índices de isolamento social entre os municípios paulistas nestes dias de quarentena decretada em todo o Estado de São Paulo como forma de prevenção à propagação do coronavírus (Covid-19). No último domingo, 64% dos mogianos atenderam o apelo das autoridades de Saúde para ficar em casa. No geral, a média de isolamento atingiu 57,6% nos últimos cinco dias, abaixo dos 70% recomendados pelo Ministério da Saúde e pelo governo do Estado. Os números são do Sistema de Monitoramento Inteligente (Simi) do governo de São Paulo, que analisa os dados de telefonia móvel para indicar tendências de deslocamento e apontar a eficácia das medidas de isolamento social.

No começo deste mês, o tom utilizado pela Prefeitura em relação à importância do isolamento social e as punições para quem descumprir a quarentena alterou, liderado pela ênfase do secretário municipal de Saúde, Henrique Naufel. Preocupado com o alto número de pessoas nas ruas, mesmo com a intensa campanha para isolamento social, o titular da Pasta comparou a situação do município com cidades como Milão, na Itália, e Wuhan, na China. Os dois locais estão entre os mais afetados pela Covid-19. "Os profissionais de Saúde terão que escolher para quem será destinado o tratamento e quem não será atendido. Daqui a um mês voltamos a conversar, se não fizermos o que tem que ser feito, daqui a um mês vamos chorar como a Itália e Espanha estão chorando agora", enfatizou o titular da Pasta municipal.

Desde o dia 24 de março todos os 645 municípios do Estado de São Paulo estão em quarentena. A medida, que inicialmente tinha validade de 15 dias e foi prorrogada até 22 de abril, impõe o fechamento de estabelecimentos comerciais que não estejam entre os serviços essenciais, como alimentação, saúde, abastecimento, limpeza urbana, segurança pública e bancos.

O Simi revelou que o percentual de isolamento social no Estado foi de 55% no último sábado. "Se a taxa de isolamento continuar baixa, o número de leitos disponíveis no sistema de saúde não será suficiente para atender a população", afirmou o coordenador do Centro de Contingência do coronavírus em São Paulo, David Uip.

Alto Tietê

Suzano apresentou entre a última quarta-feira e anteontem uma taxa média de isolamento social da região de 57,2%, sendo que no domingo esse indicador chegou a 63% de pessoas em casa. Itaquaquecetuba também apresentou índices abaixo do esperado para o período, com 60%. Juntas as cidades da região apresentam isolamento de pouco mais da metade da população, 58,5%. O estudo não revelou os dados das outras sete cidades do Alto Tietê.