Prefeitura de Mogi gasta mais de R$ 745 mil sem licitações

Desde a publicação do decreto de calamidade pública em Mogi das Cruzes, a prefeitura já gastou
R$ 745.545 em compras sem processo licitatório relacionadas à pandemia do novo coronavírus (Covid-19). São gastos com insumos para as unidades de Saúde do município e também itens relacionados ao novo hospital de campanha, que continua sendo construído ao lado do ginásio municipal Professor Hugo Ramos, na Avenida Cívica.

Ao menos dez itens foram adquiridos sem o processo licitatório desde o último dia 20, procedimento legalizado quando decretado o estado de calamidade pública. A aquisição mais recente e de maior valor divulgado pela prefeitura foi a compra de 200 camas Fawler, próprias para hospital, com elevação de cabeceira e peseira, ao valor total de R$ 379 mil. As demais compras são relacionadas a insumos para os hospitais, como avental, óculos de proteção e luvas.

As de maiores valores foram as compras de luvas, nas quais foram adquiridos 11.890 pares de procedimento descartáveis específicos para prevenção do contágio, no valor de R$ 338,8 mil. Foram quatro tipos de luvas adquiridas neste lote, sendo 4 mil de tamanho pequeno
(R$ 114 mil), igual quantidade de tamanho médio (R$ 114 mil), 2 mil luvas grandes (R$ 57 mil) e mais 1.890 extra P (R$ 53,8 mil).

Ainda no dia 20 de março, data da decretação do estado de calamidade pública, o Executivo mogiano comprou mais itens para abastecimento de suas unidades de Saúde. Foram 900 pacotes de papel interfolha, ao preço de
R$ 7.380; mil refis de sabonete líquido, por R$ 9.200 e mil rolos de toalha por R$ 5.500. Cinco dias depois, em 25 de março, 1,4 mil aventais foram adquiridos por R$ 5.040 e cem óculos de proteção ao preço de R$ 560.

Calamidade pública

O prefeito Marcus Melo (PSDB) instaurou no dia 20 de março estado de calamidade pública em Mogi das Cruzes, por meio do decreto 19.163. Entre as determinações, destacam-se o fechamento de tabacarias, adegas de varejo, bares, food trucks, carrinhos de alimentação em geral, casas de shows, casas noturnas e afins, clubes sociais, esportivos, parques, feiras noturnas, shopping centers, lojas de departamento e academias; a proibição da realização de eventos e de reuniões de qualquer natureza, de caráter público ou privado, incluídas excursões, cursos presenciais, confraternizações, festas, missas e cultos religiosos, com mais de 50 (cinquenta) pessoas.

TABELA

Data Produto Unidades Valor pago
03/04 Camas Fawler 200 R$ 379,00
25/03 Óculos de proteção 100 R$ 560,00
25/03 Avental 1.400 R$ 5.040,00
20/03 Rolos de toalha 1.000 R$ 5.500,00
20/03 Sabonete líquido refil 1.000 R$ 9.200,00
20/03 Papel interfolha – pacote 900 R$ 7.380,00
20/03 Luva descartável pequena - pacote com cem 4.000 R$ 114.000,00
20/03 Luva descartável média - pacote com cem 4.000 R$ 114.000,00
20/03 Luva descartável grande - pacote com cem 2.000 R$ 57.000,00
20/03 Luva descartável extra P - pacote com cem 1.890 R$ 53,865,00

Fonte: Portal da Transparência Prefeitura de Mogi das Cruzes

Deixe uma resposta

Comentários