Empresa produz peça para duplicar material

A GMP Marcatto, localizada em Cezar de Souza, desenvolveu uma peça de usinagem de alta tecnologia que permite a duplicação de uso dos respiradores mecânicos para pacientes com insuficiência respiratória. A estratégia tem sido utilizada em países como a Itália no enfrentamento da pandemia do Covid-19 e agora está disponível também em Mogi das Cruzes.

A empresa entrou em contato com a Secretaria Municipal de Saúde para apresentar o recurso. "Mediante essa pandemia que assola o mundo, nós entendemos que é necessário colaborar com o município, colocando todo nosso conhecimento e alta tecnologia em usinagem à disposição para suporte na estratégia de combate ao coronavírus", explica o diretor industrial Ederson Oliveira.

No dia 30 de março, a GMP Marcatto enviou um e-mail à Prefeitura de Mogi das Cruzes e, na sequência, o secretário municipal de Saúde, Henrique Naufel, entrou em contato para detalhar a necessidade de promover a duplicação da capacidade de uso dos respiradores. A empresa aceitou o desafio e, em menos de 48 horas, desenvolveu e fabricou a peça para testes. O piloto foi aprovado no dia 5 de abril e outros dois modelos foram desenvolvidos, fabricados e entregues no dia 8. "Estamos muito honrados em poder contribuir com uma equipe extremamente profissional e por uma causa tão nobre", afirma.

Os respiradores são necessários, pois estima-se que aproximadamente 5% dos pacientes com Covid-19 desenvolvam a síndrome do desconforto respiratório agudo (SDRA), que é uma resposta inflamatória excessiva dos pulmões à infecção causada pelo novo coronavírus. Um tipo de membrana é criada e impede a passagem de oxigênio, o que causa insuficiência respiratória.

"Para esses casos, a solução é colocar o paciente em ventilação mecânica e esperar a reação, o que pode levar vários dias. Por isso precisamos desses equipamentos em grandes quantidades e em pleno funcionamento", explica o secretário de Saúde, ressaltando que nem mesmo os países mais ricos do mundo estão equipados com a quantidade de respiradores que a pandemia da Covid-19 poderá exigir. "Por isso estamos pedindo exaustivamente que as pessoas mantenham o isolamento social, que é uma estratégia efetiva na redução do número de infecções", completa.

Mogi das Cruzes registra, até o momento, 85 casos positivos de Covid-19, dos quais 11 pacientes vieram a óbito. Há, ainda, 92 notificações aguardando resultados de exames e 52 pacientes internados, sendo pelo menos 14 em UTI.