Estado promete funcionamento do Auxiliar para este semestre

Unidade está programada para receber leitos de combate ao coronavírus
Unidade está programada para receber leitos de combate ao coronavírus - FOTO: Mariana Acioli
A Secretaria de Estado da Saúde afirmou que em pouco mais de dois meses o Hospital Auxiliar de Suzano do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP será entregue para auxílio no tratamento do coronavírus (Covid-19). A reforma do antigo prédio continua em andamento e já se encontra na fase de conclusão, com investimento de R$ 6,8 milhões. A Pasta estadual ainda não definiu qual o modelo e o perfil de atendimento será implementado no Hospital Auxiliar após a conclusão dos trabalhos.

O novo prédio, entregue em 2018, possui 120 leitos de internação, sendo que 90 deles estão em operação para pacientes internados, com taxa de ocupação superior a 95%.

A Prefeitura de Suzano informou no final de março que o secretário de Estado de Desenvolvimento Regional, Marco Vinholi, anunciou a disponibilização da estrutura em breve, sem citar datas ainda, durante videoconferência sobre o enfrentamento à Covid-19.

As obras do Hospital Auxiliar tiveram início em 7 de julho de 2013 e passou por uma série de incertezas em relação a data de entrega do equipamento durante a realização dos serviços. Para se ter uma ideia, a placa que atualmente está fixada na área de construção do hospital situa a conclusão das obras em 28 de dezembro do ano passado, prazo descumprido.

Enquanto os leitos do Hospital Auxiliar não são disponíveis no combate ao novo coronavírus, a Prefeitura trabalha com outras frentes, como o hospital de campanha dentro da Arena Suzano. Prestes a ser finalizado, a unidade, localizada no Jardim Imperador, tem capacidade para atender 500 pacientes por mês em 80 leitos. De acordo com o secretário municipal de Planejamento Urbano e Habitação, Elvis Vieira, a Arena Suzano foi escolhida porque já possui estrutura mínima para a viabilidade de um hospital provisório.

 

MOGI E ITAQUá TêM MAIS DUAS MORTES

O Consórcio de Desenvolvimento dos Municípios do Alto Tietê (Condemat) registrou ontem um total de 265 pacientes infectados por coronavírus (Covid-19). Desses, 137 estão recuperados, o que representa 51,6% dos contaminados. Outros 30 vieram a óbito, o que equivale a 11,3% das pessoas que contraíram a doença. Os demais continuam em tratamento.

Nas estatísticas divulgas ontem, mais duas mortes foram contabilizados em Ferraz de Vasconcelos (homem de 94 anos) e Mogi das Cruzes (mulher de 70 anos).

As cidades de Mogi e Suzano registram o maior número de óbitos, com 12 e oito respectivamente. Há, ainda, 145 óbitos suspeitos.

Entre os pacientes recuperados, o maior número é Mogi das Cruzes (49) e Itaquaquecetuba (47).

Os dados gerais de ontem na área dos dez municípios são: 2.495 notificações de coronavírus, com 617 casos suspeitos aguardando resultados, 1.004 casos leves sem coleta de exames, 609 descartados e 265 confirmados. 

Deixe uma resposta

Comentários