Isolamento social médio é de 56,6%

Os cinco municípios mais populosos do Alto Tietê registraram isolamento social médio de 56,6% desde o início de quarentena, em 24 de março. Isso é o que aponta os dados mais recentes do Sistema de Monitoramento Inteligente (Simi) do governo de São Paulo referentes à última quarta-feira.

Mogi das Cruzes apresentou nos últimos 22 dias um isolamento médio de 56,6%, Itaquaquecetuba 57,8%, Suzano 56,8%, Ferraz de Vasconcelos 52,9% e Poá 59,1%, sendo estes dois últimos os que mantiveram o pior e o melhor isolamento social da região.

De acordo com o Coordenador do Centro de Contingência do coronavírus em São Paulo, o médico infectologista David Uip, a adesão ideal para controlar a disseminação do vírus é de 70%. Se a taxa continuar baixa, o número de leitos disponíveis no sistema de saúde não será suficiente para atender a população.

Nestes cinco municípios do Alto Tietê, o último domingo foi o dia em que as pessoas mais obedeceram as orientações dos especialistas e permaneceram em suas residências, boa parte motivada pelo feriado de Páscoa. Poá e Itaquá conseguiram manter 66% de seus moradores em casa, enquanto Mogi e Suzano mantiveram 63% de isolamento social. Ferraz registrou o percentual durante o feriado de Páscoa, 61%.

Em números absolutos, isso significa que, de acordo com os números do Estado de São Paulo, 909.158 moradores das cinco cidades mais populosas da região não formas às ruas durante o domingo, o que representa 63,8% da população do G5 do Alto Tietê.

Simi

O Simi é viabilizado por meio de acordo com as operadoras de telefonia Vivo, Claro, Oi e TIM para que o Estado possa consultar informações agregadas sobre deslocamento nos 645 municípios paulistas. As informações são aglutinadas sem desrespeitar a privacidade de cada usuário. Os dados de georreferenciamento servem para aprimorar as medidas de isolamento social para enfrentamento ao coronavírus.