Leitos de Hospital Regional atingem taxa de 67% de ocupação

Das 30 vagas anunciadas, dez serão exclusivas para leitos de UTI e 20 para clínica
Das 30 vagas anunciadas, dez serão exclusivas para leitos de UTI e 20 para clínica - FOTO: Mogi News

Os leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Regional Dr Osiris Florindo Coelho, em Ferraz de Vasconcelos, já estão com 67% da capacidade total ocupada para o tratamento de pacientes com o coronavírus (Covid-19). Já nos leitos de enfermaria, a quantidade de ocupação é ainda maior, atingindo 71%. As informações foram confirmadas anteontem pelo coordenador do Centro de Contingência do Coronavírus de São São Paulo, David Uip, por meio de uma coletiva de imprensa.

De acordo com o médico infectologista, os números representam a sobrecarga na saúde pública. "Isso mostra claramente a pressão no sistema público de saúde, observando grandes hospitais da região de São Paulo, de embate, já com um número elevado de doentes, tanto em enfermaria quanto nas UTIs", disse em coletiva.

O Hospital Emílio Ribas, localizado na região do Pacaembu, em São Paulo, já apresentou a ocupação total de seus leitos de UTI para o tratamento dos pacientes com a Covid-19. Ao todo existem 30 leitos na unidade que é referência em todo o Estado de São Paulo e a expectativa é que mais 20 sejam abertos em duas semanas para atender quantidades superiores de pacientes.

"A doença é isso mesmo: quando o indivíduo vai para o ambiente de terapia intensiva, ele fica em média 14 dias, isto quando caminha para a cura. Infelizmente, quando ele não evolui bem, este tempo é ainda maior. Isso implica em um resultado óbvio de permanência de mais tempo que o habitual de doente grave de UTI", concluiu o médico.

Os demais hospitais apresentam uma taxa de ocupação superior a 60%, como no Hospital Regional de Ferraz. São eles o Hospital das Clínicas (83%), Hospital Geral de Pedreira (87%), Hospital Geral Vila Nova Cachoeirinha (86%), e Hospital São Paulo (62%). Na região do grande ABC, que inclui 7 municípios, a situação não é diferente. Ainda segundo Uip, o índice de ocupação de leitos supera os 70%.

Apesar dos dados divulgados por David Uip, a Secretaria do Estado de Saúde não confirmou estes dados, quando questionada durante a tarde de ontem. Em nota, a Pasta afirmou apenas que nos hospitais estaduais do Alto Tietê existem 104 leitos do Sistema Único de Saúde (SUS) voltados para o tratamento do novo coronavírus, sendo 53 no Santa Marcelina de Itaquaquecetuba e 51 no Luzia de Pinho Melo.


*Texto supervisionado pelo editor.

Deixe uma resposta

Comentários