Município acompanha Estado e também prorroga quarentena

Comércio terá de esperar, já que portas permanecerão fechadas até,  pelo menos, o dia 10 de maio
Comércio terá de esperar, já que portas permanecerão fechadas até, pelo menos, o dia 10 de maio - FOTO: Mariana Acioli
A Prefeitura de Mogi das Cruzes anunciou que irá seguir o governo do Estado e manter a quarentena com fechamento do comércio até próximo dia 10. Na manhã de ontem, o governador João Doria (PSDB) anunciou a extensão da quarentena em todos os 645 municípios do estado de São Paulo por mais 18 dias (lei mais página 8).

A medida mantém o fechamento de comércio e serviços não essenciais para reforçar o isolamento social e reduzir a circulação de pessoas ante o crescimento de casos e de mortes pela Covid-19.

O prefeito de Mogi das Cruzes, Marcus Melo (PSDB), reforçou que a decisão é válida para o município, durante transmissão ao vivo realizada ontem em sua página no Facebook, onde disse ainda que irá continuar seguindo as orientações dos profissionais da Saúde.

Internados

O número de internações em decorrência de complicações por coronavírus continua baixo no município. São 48 pacientes internados na cidade com confirmação para a doença ou com sintomas claros. Destes, 20 estão em Unidades de Terapia Intensiva (UTI), sendo onze em hospitais públicos (cinco no Hospital Municipal de Mogi das Cruzes e seis no Hospital Luzia de Pinho Melo) e sete em privados. "A quantidade de internados está bem aquém da nossa capacidade, ou seja, anda temos a possibilidade de internar muito mais pacientes", disse o secretário municipal de Saúde, Henrique Naufel, indicando ainda que a quantidade é satisfatória justamente pelo isolamento social mantido pelos mogianos. "Estamos conseguindo que os casos mais agudos consigam ser tratados da forma correta", concluiu.

Respiradores

Os números favoráveis em Mogi das Cruzes fazem com que a realidade da distribuição dos respiradores não seja sentida de forma acentuada no município. Isso porque, desde o início da pandemia, o Executivo mogiano comprou 23 respiradores, sendo que apenas 12 já foram entregues. O restante, no entanto, não chegou às unidades de saúde mogianas e ainda não há uma data para que isso ocorra. Além desses, a cidade já havia realizado o pedido de mais 69 respiradores ao Estado. Com os números controlados no município até agora, pode ser que essa remessa nem precise ser entregue em Mogi das Cruzes.

Mogi das Cruzes atingiu um dos maiores índices de isolamento social entre os municípios paulistas no último domingo, quando 64% dos mogianos atenderam o apelo das autoridades de Saúde para e permaneceram em suas residências.

Deixe uma resposta

Comentários