'Cidade terá a volta da 'mogianidade'', diz Bertaiolli

"Estou pronto para qualquer batalha para ajudar minha cidade. Mogi das Cruzes vai voltar a ter "mogianidade"". Estas foram as palavras finais da transmissão ao vivo realizada pelo deputado federal Marco Bertaiolli (PSD) na tarde de ontem, quando conversou com seus seguidores sobre a pandemia do novo coronavírus.

Fazendo uso da palavra "mogianidade", que marcou sua gestão como prefeito de Mogi das Cruzes entre 2009 e 2016, parte de seus seguidores entenderam que a afirmação reforça que Bertaiolli disputará a eleição municipal deste ano a prefeito, uma vez que já confirmou que o PSD, seu partido, lançará candidato ao cargo no município.

Bertaiolli não descartou, inclusive, que seu nome esteja entre os possíveis a assumir a função de pré-candidato pela sigla. Apesar da live ser direcionada sobre o tema Covid-19 e as mais recentes medidas adotadas pelo governo federal, discussões sobre Mogi das Cruzes também estiveram em pauta. Questionado pela vereadora mogiana Fernanda Moreno (MDB) sobre o motivo da prefeitura mogiana não considerar a castração animal como prioridade, o posicionamento de Bertaiolli foi incisivo. "Eu não considero castração animal não essencial, muito pelo contrário. Castração animal é saúde pública, é assim que a gente pensa", disse Bertaiolli mencionando ainda o Hospital Público Veterinário de Mogi, construído por ele durante sua gestão enquanto prefeito.

Questionado pela reportagem, o deputado ainda não confirmou se lançará candidatura à prefeito.

Movimentação

A decisão de Bertaiolli certamente movimentará o cenário político municipal. O ex-deputado estadual Luiz Carlos Gondim (PSL) já sinalizou que vai esperar a resolução dos "conflitos" entre o deputado Bertaiolli e o prefeito Marcus Melo (PSDB) para decidir o seu futuro político.

Em entrevista à reportagem, Gondim disse que na possível disputa à Prefeitura de Mogi das Cruzes entre o atual prefeito Marcus Melo (PSDB) e o deputado federal, Marco Bertaiolli, um terceiro elemento dificilmente conseguiria êxito no pleito. Se isso, de fato, ocorrer, Gondim abandonará de vez a ideia de disputar a Prefeitura e entrará na briga por uma cadeira no Legislativo mogiano, já ocupada por ele pelo período de oito anos, entre 1988 e 1996. (F.A.)