Liga de Basquete pode definir em dez dias o retorno do NBB

Em reunião realizada ontem, comissão formada por Miyake, Cunha e Valverde, analisou o pedido
Em reunião realizada ontem, comissão formada por Miyake, Cunha e Valverde, analisou o pedido - FOTO: Mogi News
A Liga Nacional de Basquete (LNB) decidirá no dia 4 de maio se retornará ou encerrará a temporada 2019/2020 do Novo Basquete Brasil (NBB). Na data, a equipe multidisciplinar criada para representar o coletivo do basquete de elite nacional durante o período de quarentena irá se reunir com os representantes dos times e anunciar a decisão.

Para o retorno seguro do principal torneio de basquete do país, diversas alternativas já foram anunciadas pelo presidente da LNB e secretário de Esportes de Mogi das Cruzes, Nilo Guimarães. Caso o retorno seja autorizado pelo do Estado - subordinação aceita pela diretoria da liga - providências devem ser tomadas para evitar o contágio do vírus. Destacam-se as possibilidades de testagem de todos os envolvidos na competição (comissões técnica e médica, jogadores, árbitros, dentre outros), fechamento de portões para a torcida e a escolha de uma cidade como sede para a disputa das partidas - possibilidade criada pela diferença de realidade que os diversos municípios sedes se encontram em relação à pandemia. Mogi das Cruzes já foi descartada como possível sede.

"Nós estamos dependentes da flexibilização do governo do Estado. Se não houver a flexibilização, encerramos o campeonato", afirmou Guimarães, se referindo à necessidade de liberação estadual para realização de eventos esportivos.

Mogi Basquete

Neste cenário e questionado pela reportagem, o representante do Mogi Basquete informou que a principal baixa do time mogiano é a perda do Ginásio Municipal Hugo Ramos, local onde a equipe treina e joga. Com a possibilidade de decisões com sede "neutra", a principal preocupação é em relação aos treinos da equipe, que precisarão ser realizados em outra quadra. "As finais estão sendo conduzidas para serem realizadas em uma cidade só, que não vai ser Mogi. O que precisamos é de um local para treinar, com segurança, conforto que nossos atletas têm, com nosso piso que minimiza o impacto", completou Guimarães.

A situação de instabilidade da atual temporada do NBB teve início quando dois times classificados para a próxima fase da competição - Bauru e Pinheiros - sinalizaram para o abandono da competição. O primeiro, adversário do Mogi Basquete nas oitavas de final, abdicou da sua vaga por questões internas, as quais estão intimamente ligadas à situação financeira do clube. Já o Pinheiros anunciou por carta a demissão de todos os jogadores do atual elenco, o que inviabilizaria a permanência nesta temporada da competição nacional. No entanto, em reunião recente com a LNB, o Pinheiros anunciou que pode permanecer na competição, ainda sem detalhes de como conseguiria fazê-lo.

Deixe uma resposta

Comentários