Política!

Em meio ao surto do coronavirus, dirigentes brasileiros, ou se beneficiam do assunto, ou dele se alheiam, visando os próximos pleitos eleitorais.

E, isso considerando, o que se tem visto são embates os mais estapafúrdios e fora de hora, que, ao invés de unir este país esfacelado, mais acirra os ânimos de fanáticos, de uma ou outra corrente ideológica, - chega-se a falar em "direita" e "esquerda", como se ainda fosse possível a vetusta diferenciação!

Nesse trilhar, de um lado, o máximo mandatário da nação, como garoto primário, tem feito beicinho e mostrado ciúme doentio daqueles que , por ele nomeados - acredita-se que por capacidade técnica -, têm se destacado no combate ao vírus, que em suas andanças, teima em resistir e levar o pavor a nações.

Opondo-se a tudo e a todos, quer porque quer implantar o tal de "isolamento vertical", que não deu resultado em lugar algum que foi aplicado, e, ao tempo em que ignora o Ministro da Saúde - com justa razão, granjeador de apoio popular, mercê do papel sóbrio que tem desenvolvido -, se empenha em estabelecer "Ministério de Crise", que não passará de pasta paralela à de seu novel arqui-inimigo.

Para tanto, convocou para auxiliá-lo, entre outros, a médica Nise Yamaguchi, fortemente apoiada pelo "vereador federal" Carlos Bolsonaro, e tantos outros que se adequam ao seu ponto de vista sobre o isolamento.

No fundo, covardia sem par, procura isentar-se, neste país que, dono de "cobertor curto", salva vidas ou a economia, dos danos materiais que sofreremos, com isso deixando de comprometer suas pretensões eleitoreiras.

Encontrou adversário no Governador paulista, que, acatando as opiniões da equipe designada para a luta, tem realizado, dentro do possível, digno trabalho, mas que não perde oportunidades para tentar mostrar mentirosa liderança, posando de herói sem capa, e labutando, também, pelos votos que seus atos de agora poderão render em futuro próximo!

Momento impróprio para tais arroubos! O povo clama por menos fanfarronice, menor teor de mimimis, e socorro imediato!