Superação

O maior ensinamento que o atleta paralímpico Dirceu Pinto deixou foi a maneira como as pessoas com algum tipo de deficiência podem superar as dificuldades para se tornar um exemplo. Quem teve a oportunidade de conhecer a história do atleta de bocha adaptada sabe que ele rompeu várias barreiras, inclusive a da depressão, para se tornar um dos principais nomes do esporte paralímpico brasileiro.

Dirceu foi vítima de um infarto agudo do miocárdio na madrugada de quarta-feira. Após ser socorrido no Hospital Luzia de Pinho Melo, ele não resistiu e morreu durante a tarde. Aos 39 anos, o paratleta tinha um currículo respeitado. Foi bicampeão olímpico nos Jogos de Pequim, em 2008, e Londres, em 2012, nas categorias simples e duplas. Conquistou também a prata por equipe, no Rio de Janeiro, em 2016. Nos mundiais da modalidade, conseguiu dois ouros em 2010 e uma prata em 2014.

Nos últimos anos, Dirceu Pinto respondia pela coordenação do Centro de Paradesporto de Mogi das Cruzes, uma estrutura inaugurada em 2014 para atender e incentivar atletas com deficiência de várias regiões. Seu trabalho foi reconhecido como fator importante para projetar o nome da cidade em competições internacionais. Atualmente, o centro atende de 300 a 400 pessoas por dia em aulas de tênis de mesa, basquete de cadeira de rodas, atletismo PCD, futebol de sete e futebol para amputados, além da bocha adaptada, o esporte então praticado por Dirceu.

A morte de Dirceu foi noticiada no Brasil inteiro, como reconhecimento da importância que o atleta teve no país. O Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB) lamentou a perda do atleta. Outras entidades também ligadas ao esporte registraram os sentimentos pelo falecimento. O prefeito de Mogi das Cruzes, Marcus Melo (PSDB), prestou homenagem ao atleta pelo Facebook. "Dirceu mostrava a todos que, independentemente de todas as dificuldades, era importante viver a vida com plenitude, com alegria e sabedoria", escreveu o prefeito.

Os mais de 1,2 mil atletas que já passaram pelo Centro de Paradesporto sempre tiveram em Dirceu uma imagem de sucesso a ser seguida. O esporte certamente perdeu um grande exemplo de vida e de superação.

Deixe uma resposta

Comentários