Confiabilidade

Em operação desde a semana passada, o Sistema de Monitoramento Inteligente (Simi) de São Paulo, que aponta o deslocamento das pessoas por intermédio de seus aparelhos celulares com o objetivo de avaliar a adesão às recomendações de isolamento social, se tornou em mais uma ferramenta de discórdia entre o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e o governador do Estado, João Doria (PSDB). Desde que a pandemia do coronavírus começou, os dois políticos travam uma disputa sobre a necessidade da população permanecer em casa como forma necessária para conter a disseminação da doença.

Com a decisão da quarentena decretada em todas as 645 cidades do Estado de São Paulo desde o dia 24 de março e prorrogada até o dia 22 deste mês, uma forma de estimar a taxa de isolamento das pessoas se fez necessária. A utilização de um pool entre as operadores de telefonia celular (Oi, Tim, Vivo e Claro), que passaram a compartilhar informações digitais a respeito da posição física de cada cliente, foi a medida encontrada como a mais eficaz.

Utilizado inicialmente em municípios com mais de 200 mil habitantes, o Simi apontou, por exemplo, que Mogi das Cruzes teve uma taxa de isolamento de 64% no domingo de Páscoa e Suzano chegou a 63% na mesma data. A expectativa do governo é atingir a marca de 70% em dias úteis da semana, o que daria, segundo avaliação do Estado, o índice ideal para garantir o controle da pandemia e evitar o caos na rede hospitalar. A proposta agora é estender o programa de medição para cidades acima de 30 mil habitantes para ampliar a abrangência da iniciativa.

Bolsonaro, por seu lado, entende que a ferramenta fere o direito constitucional de ir e vir, além de fragilizar a privacidade dos dados pessoais de cada cidadão. O presidente chegou até a cogitar a possibilidade de utilizar sistema semelhante para o país inteiro, mas desistiu da ideia na última hora. Para os especialistas, a decisão foi política e não técnica. Questionável ou não como padrão científico para precisar idoneamente os deslocamentos das pessoas, o Simi é o que há de mais confiável no momento.

Deixe uma resposta

Comentários