Alerta ligado

Oficialmente, a quarentena no Estado de São Paulo completa um mês nesta semana. Medida necessária para reduzir o número de pessoas em circulação nas ruas das cidades e frear o avanço da pandemia de coronavírus, a regra trouxe também alguns fatores negativos por conta do isolamento social. O mais grave deles é a retração da economia, causando o crescimento do desemprego e o encerramento das atividades de muitas empresas.

Há, porém, outro reflexo que está deixando as autoridades preocupadas: o aumento, em torno de 20%, nos casos de violência doméstica na comparação com igual período do ano passado. Os dados são da Secretaria de Estado da Segurança Pública, com base em registros da Polícia Militar, entre 20 de março e 13 de abril. Foram 7.933 neste ano e 6.624 no ano passado. Como fatores, são apontados o estresse pelo tempo de isolamento, casos crescentes de embriaguez, a crise pela redução dos recursos financeiros e o iminente risco da perda de emprego.

O que também contribuiu para a elevação dos registros de violência foi a abertura de notificações on-line para este tipo de ocorrência, que pode ter facilitado o acesso de muitas mulheres ao sistema, sem a necessidade de presença em uma delegacia, além do auxílio de vizinhos, solidários, muitas vezes, com a situação das vítimas.

Em reportagem publicada pela Folha de S.Paulo na segunda-feira, a promotora Fabíola Sucasas, membro do grupo de enfrentamento da violência doméstica do Ministério Público de São Paulo, alerta para o perigo das agressões ocorrerem também com as crianças, já que elas estão sem aulas e também vivendo em isolamento dentro de suas casas.

Na prática, há um questionamento sobre se houve o aumento dos casos ou se trata do maior número do registro das ocorrências, que já existiam em grande número, motivadas pela facilidade que os meios digitais permitem. De qualquer forma, os dados estão disponíveis para análise e, nas duas situações, acendem o alerta para os riscos das agressões em tempos de pandemia. O problema sempre existiu, mas aparentemente têm contornos mais delicados neste momento.

Deixe uma resposta

Comentários