Bolsonaro volta a pedir retorno da normalidade

O presidente da República, Jair Bolsonaro, compartilhou ontem um vídeo de uma entrevista de duas semanas atrás em que critica as medidas de isolamento social adotada por Estados e municípios para o controle do coronavírus. "Certas autoridades estaduais e municipais estão tomando medidas, no meu entender, além da normalidade, proibindo tráfego de pessoas, tráfego em rodovias, fechando empresas e fechado comércios", disse Bolsonaro no vídeo

Ele vem demonstrando preocupação com as consequências econômicas do novo coronavírus desde seus primeiros comentários sobre o tema. Em um dos pronunciamentos em rede nacional mais incisivos até aqui, em 24 de março, o presidente se posicionou contra a quarentena. "Devemos, sim, voltar à normalidade", afirmou na ocasião.

O discurso foi mal recebido, na época, até por apoiadores do presidente, como o governador de Goiás, Ronaldo Caiado (DEM), que rompeu politicamente com ele.

Tentando romper o isolamento político, Bolsonaro tenta agora uma reaproximação com Caiado. No último pronunciamento, em 8 de abril, Bolsonaro jogou a responsabilidade para os governadores e prefeitos. (E.C.)