Crimes de estupro caem 37% nos primeiros 5 meses do ano

Mogi das Cruzes experimentou nos primeiros cinco meses deste ano uma redução de 37% nos casos de estupros na comparação com mesmo período do ano passado, segundo as estatísticas criminais divulgadas pela Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP). Os números apresentados caíram de 55, para 33 casos neste ano.

Das cinco cidades mais populosas da região, Mogi foi a que apresentou a maior queda em números absolutos. Sendo janeiro o mês que contou com o menor número de registros: apenas dois casos de vulneráveis, quando são considerados menores de idade ou pessoas que apresentam interferências em seu discernimento. Já no mês passado houve um estupro não categorizado e outros três de vulneráveis.

Outra cidade que também apresentou uma redução significativa foi Itaquaquecetuba, indo de 59 na somatória do cinco primeiros meses de 2019 para um total de 41 casos, cerca de 30% na diminuição. Já Ferraz de Vasconcelos e Poá tiveram os melhores índices percentuais de diminuição da região. A primeira cidade contou com uma queda de 57%, saindo de 24 casos no ano passado, para nove até maio. Poá reduziu à metade o casos, registrando 24 em 2019 e 12 neste ano.

Suzano ficou com a redução mais baixa, um total de 23% nos primeiros cinco meses deste ano. Isso ocorreu porque o município contabilizou neste ano 32 casos de estupro e no mesmo período do ano passado, um total de 42 ocorrências.

No levantamento realizado pela SSP, também foram apontados outros índices criminais, incluindo o de homicídios, que acabou tendo um aumento de 34% em comparação com o ano passado. Nos primeiros cinco meses deste ano, as cidade da região somaram 43 casos, já em 2019, o número estava nos 32 crimes até o fim de maio.

Itaquá foi a que apresentou o maior índice, um aumento de 100% no homicídios, subindo de oito para 16 neste ano. Mogi foi a segunda nos maiores números registrados de homicídios. De oito mortes no primeiro cinco meses de 2019, o município foi para 11 casos do mesmo tipo.

Roubos

Como nos casos de homicídios, a região também apresentou um aumento na quantidade de roubos de veículos, comparado ao mesmo período do ano passado. De acordo com os dados, nestes cinco meses, a região contou com um aumento de 6,5% nos roubos, indo de 3.101 para 3.305 casos, segundo os dados da SSP.

Todos os municípios do Alto Tietê apresentaram aumento no indicador na comparação entre os períodos, menos Ferraz de Vasconcelos que demonstrou uma diferença de 44 casos a menos neste ano. Por outro lado, Poá e Itaquá confirmaram uma diferença de 81 casos a mais nestes cinco meses na comparação com o ano passado.

*Texto supervisionado pelo editor.