Atos abomináveis

Vandalizar uma obra pública é um dos atos que mais demonstram a falta de identidade de um povo. Muito além dos prejuízos financeiros provocados pelas atitudes insanas de pessoas, no mínimo, desocupadas, as ações agridem aos princípios de civilidade e de consciência coletiva. No caso da depredação de uma sala de apoio ao turista e aos praticantes de voo livre no Mirante do Pico do Urubu, feita no último final de semana, a barbárie é ainda maior.

O espaço foi inaugurado há dez dias e está fechado em virtude das restrições impostas pela quarentena do coronavírus. Então, os vândalos invadiram uma área pública, infringiram as regras de isolamento social, atearam fogo em uma motocicleta dentro da sala e quebraram os vidros do ambiente. Nem mesmo a colocação de obstáculos pela Prefeitura de Mogi das Cruzes para evitar o acesso das pessoas ao Pico do Urubu e a constante vigilância da Guarda Municipal foram suficientes para inibir a depredação de parte do monumento.

Ações deste tipo não são novidade em um país onde boa parte da população despreza a propriedade alheia e denota baixo apreço pela cultura. Registros de pichações em monumentos públicos, roubos de peças de valor histórico em museus e invasões de áreas reservadas à exibição de peças artísticas são comuns no Brasil. Desde os atos mais simples, como rabiscar o banco no transporte coletivo ou colher flores de um jardim público, já deveriam ter sido exterminados da mentalidade destrutiva das pessoas. Servem apenas para mostrar o grau de atraso de civilidade em que vivemos.

Ontem, a Prefeitura de Mogi entregou mais uma importante e cara obra para a população. O Museu Virtual da Educação (Muve) e o Arquivo Histórico Isaac Grimberg, localizados no Casarão da rua Coronel Souza Franco, no centro, foram inaugurados, mas ainda permanecerão fechados à visitação por conta da quarentena. Vamos torcer para que, quando abertos ao público, os novos espaços sejam motivo apenas para elevar o orgulho dos habitantes e que atos de vandalismo como os registrados no Pico do Urubu fiquem apenas na lembrança dos noticiários.

Deixe uma resposta

Comentários