Tecido para neutralizar coronavírus é estudado

Uma parceria do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai), Bio-Manguinhos (unidade da Fiocruz) e Diklatex permitiu o desenvolvimento de um tecido que pode neutralizar o coronavírus. Testes preliminares demonstraram que as amostras do tecido foram capazes de inativar mais de 99,9% das partículas virais respiratórias do sarampo e da caxumba. Em seguida, após testar positivamente para os dois vírus, os pesquisadores confirmaram a mesma eficácia para a Covid-19.

De acordo com informações da Confederação Nacional da Indústria (CNI), a Bio-Manguinhos está avaliando experimentalmente a ação desses tecidos antivirais para a produção de máscaras e aventais.

De acordo com a chefe do Laboratório de Tecnologia Virológica (Latev), Sheila Maria Barbosa de Lima, um dos tecidos avaliados foi capaz de inativar 99,9% das partículas virais do novo coronavírus após um minuto de contato do vírus com o material. (E.C.)

Deixe uma resposta

Comentários