Justiça intima Márcia a colocar tornozeleira

Fabrício Queiroz foi preso em junho na cidade de Atibaia, interior de São Paulo
Fabrício Queiroz foi preso em junho na cidade de Atibaia, interior de São Paulo - FOTO: Reprodução
A Justiça do Rio intimou ontem Márcia Oliveira de Aguiar, mulher de Fabrício Queiroz, a colocar tornozeleira eletrônica em até cinco dias. Márcia está com o marido em prisão domiciliar desde o fim de semana passado, depois de ter passado mais de 20 dias foragida.

Como estava preso, Queiroz já usa tornozeleira eletrônica desde a sexta-feira passada, quando deixou o complexo penitenciário de Bangu 8. Márcia, porém, estava foragida e só se apresentou quando o ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ), José Otávio Noronha, concedeu prisão domiciliar ao casal. O motivo alegado foi a fragilidade da saúde de Queiroz no contexto de pandemia do coronavírus. Já Márcia ganhou o benefício para poder "cuidar" do marido, que se trata de um câncer.

Márcia terá de comparecer a uma central da Secretaria de Administração Penitenciária (Seap) para instalar o instrumento que fiscalizará sua rotina junto com o marido.

Assim como Queiroz, Márcia é acusada de tentar obstruir as investigações sobre a "rachadinha" no gabinete do senador e ex-deputado estadual Flávio Bolsonaro. Em mensagens apreendidas pelo Ministério Público, ela assumia que poderia fugir caso tivesse prisão decretada.

O casal está em um dos imóveis registrados no nome deles em Jacarepaguá, zona oeste do Rio. Anteontem, cinegrafistas flagraram Queiroz na varanda do apartamento. Ontem foi a vez de Márcia. (E.C.)

Deixe uma resposta

Comentários