Incor testará respirador desenvolvido pela USP

O Instituto do Coração (Incor) do Hospital das Clínicas de São Paulo vai testar, a partir de hoje, dez respiradores mecânicos para leitos de Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) desenvolvidos pela Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (USP).

Os equipamentos foram construídos a partir de um programa que contou com doações de R$ 7 milhões, da iniciativa privada, para criar uma alternativa à importação desses equipamentos, que ficaram escassos em virtude da pandemia do coronavírus e as restrições de comercialização.

Com componentes importados, os equipamentos têm um custo de produção estimado "entre R$ 5 mil e R$ 10 mil", segundo o professor Raul Gonzalez Lima, da Poli. O trabalho de criação do modelo durou cerca de quatro meses e teve participação de 200 pessoas. "É um conteúdo resultante de 20 anos de pesquisas na área pulmonar e de uma cooperação entre várias unidades da Universidade de São Paulo", declarou o pesquisador. (E.C.)

Deixe uma resposta

Comentários