Combates entre Azerbaijão e Armênia deixam 12 mortos

Sete militares do Azerbaijão, quatro da Armênia e um civil morreram no terceiro dia de combates entre as Forças Armadas dos dois países. O conflito é pelo controle da região de Nagorno-Karabakh, que remonta à década de 90 e teve uma escalada de violência nos últimos dias. A guerra pelo território estratégico no Cáucaso interessa à Rússia e à Turquia.

Outros três soldados do Azerbaijão haviam morrido no último domingo, e outro, na segunda-feira, de acordo com o governo azeri. O vice-ministro da Defesa do Azerbaijão, Karim Valiev, disse que os embates violentos ocorreram entre na noite de segunda-feira, no distrito de Tavuch. Um major-general e um coronel estavam entre as baixas militares.

O conflito é motivado pelo controle de Nagorno-Karabakh, região majoritariamente armênia, mas que dependia do Azerbaijão. A região proclamou sua independência em 1991, com o apoio dos armênios, o que deflagrou uma guerra entre os dois países que deixou 30 mil mortos até um cessar-fogo, em 1994. (E.C.)

Deixe uma resposta

Comentários