Geraldo Alckmin é indiciado por corrupção, lavagem de dinheiro e caixa dois

A Polícia Federal indiciou ontem o ex-governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, o ex-assessor da Secretaria de Planejamento do tucano, Sebastião Eduardo Alves de Castro, e o ex-tesoureiro de campanha, Marcos Monteiro, por corrupção passiva, falsidade ideológica eleitoral e lavagem de dinheiro. As investigações foram conduzidas pela Lava Jato a partir de delações do grupo Odebrecht. Além das colaborações, a PF obteve documentos, cópia do sistema de informática da empreiteira, análise de extratos telefônicos e conversas por Skype que indicariam a prática de cartel no Metrô de São Paulo e no Rodoanel. (E.C.)

Deixe uma resposta

Comentários