Sesc assume Centro Esportivo do Socorro

Carla, do Sesc, agradeceu o empenho da Prefeitura
Carla, do Sesc, agradeceu o empenho da Prefeitura - FOTO: Ney Sarmento/PMMC
O prefeito Marcus Melo (PSDB) fez, na tarde de ontem, a entrega oficial da área do Centro Esportivo do Socorro para o Serviço Social do Comércio (Sesc). Apesar da pandemia, os trabalhos para viabilizar a implantação da unidade do Sesc em Mogi das Cruzes prosseguiram com vigor e a expectativa é que as atividades tenham início a partir do primeiro semestre de 2021.

"A instalação de um Sesc em Mogi é um anseio de muitos anos, que conseguimos dar andamento, mediante um esforço conjunto entre Prefeitura, Câmara Municipal e o próprio Sesc. Ficamos à total disposição das equipes do Sesc, para facilitar e agilizar o que for possível dentro do processo de instalação, já que a vontade de todos é que a unidade entre em funcionamento o quanto antes", destacou o prefeito.

A solenidade de entrega ocorreu nas próprias instalações do Centro Esportivo do Socorro, com a presença da advogada e coordenadora da assessoria jurídica do Sesc, Carla Bertucci Barbieri. "Sempre falo que nunca vi uma Prefeitura tão organizada como a de Mogi no processo legislativo de doação para o Sesc", declarou.

Segundo a lei que autoriza a doação da área, a partir da entrega do imóvel, o Sesc tem 18 meses para o início das atividades de ocupação, mais três anos para a apresentação do projeto arquitetônico referente à instalação da unidade permanente, além de um prazo de cinco anos, após aprovação do projeto pela Prefeitura, para sua edificação.

A expectativa, portanto, é que as atividades do Sesc na cidade tenham início no próximo ano, a princípio por meio da operação de uma unidade provisória, que tem uma estrutura mais simples, porém já permite a execução de diversas atividades culturais, esportivas, de lazer e socioeducativas.

Estudos da Secretaria Municipal de Cultura e Turismo apontam que a vinda de um Sesc para a cidade fará com que o número de pessoas atendidas no complexo salte de 1,2 mil para 30 mil por mês, com mais de 700 atividades disponibilizadas.

Além disso, a unidade tem o potencial de gerar cerca de 500 empregos diretos e indiretos, movimentando a economia da cidade e da região. O investimento para a instalação da unidade parte inteiramente do Sesc, não havendo uso de verba pública no projeto.

Deixe uma resposta

Comentários